Citações #27 — Dama da noite

Citações #27

Faz tempo que não trago citações por aqui, não é mesmo? E as de hoje são do livro A ascensão da Dama da Noite, uma fantasia cheia de passagens que nos fazem refletir. Era tanta coisa que merecia ser destacado que vejam só quantos trechos deixei de fora da resenha!

“O pior tipo de cegueira, aquela em que os olhos da alma estão fechados”

Como mencionei na resenha, ao longo da história acompanhamos alguns personagens que se libertam e que acabam tendo de se conhecer melhor para seguir novos rumos.

“Obedecer à ordem de correr foi um aprendizado dolorido”

 

“Não podia ajuda-los nem se quisesse. Eu também não sabia quem ou o que eu era”

A narrativa ainda se volta, por diversas vezes, ao passado (muitas vezes doloroso) de alguns dos personagens.

“A lembrança tende a jogar seu verniz mágico sobre os melhores momentos, fazendo com que pareçam mais bonitos na recordação”

 

“Lembrar é dolorido, querida, mas é assim que toda cura começa”

E é esse passado que faz com que muitos rumos sejam tomados ao longo da história, desencadeando vinganças, lutas e mudanças.

“As pessoas costumam mudar a maneira de ver o mundo quando são feridas”

 

“O passar dos anos muda a perspectiva das pessoas”

Por conta de tudo o que mencionei até aqui — e por muitos outros motivos — esse livro também nos ajuda a refletir sobre nós mesmos e nossas escolhas.

“Quantas decisões erradas eram necessárias para condenar uma existência?”

 

“Abrir mão das coisas que temos apreço é que é difícil”

Se com as passagens acima vocês já conseguiram perceber o quanto esse livro é intenso, saibam que ainda há muito mais por trás das páginas dele. Mas vou ficando por aqui, com mais dois trechos, que falam sobre o peso da experiência.

“Velhice é quando o espírito perde a vontade de continuar. Quando a experiência esmaga o gosto pela descoberta”

 

“Só quem já se quebrou sabe o valor de manter-se inteiro”

Para ler A ascensão da Dama da Noite clique aqui.

A ascensão da Dama da Noite — Luciano Maia

Título: A ascensão da Dama da Noite — As crônicas de Aljana
Autor: Luciano Maia
Editora: Viseu
Páginas: 250
Ano: 2019

ascensão

A resenha de hoje é para você que gosta de fantasias bem escritas ou então para você que acha que não há bons livros de fantasias escritos por brasileiros (é cada coisa que a gente tem que ler nesse mundo, né?).

A ascensão da Dama da Noite nos traz uma narrativa complexa. Para que vocês tenham uma ideia, a história tem três focos que vão se alternando a cada capítulo: a história da Dama da Noite, que dá título ao livro, e que vive com o Grão Mestre; cenas que se passam no castelo do Rei Marcado, nos mostrando, principalmente, o monarca em questão; a libertação (em diversos sentidos) de alguns personagens e os rumos que eles tomam, guiados, de uma forma ou de outra, pelo Grande Rei.

“— É preciso compreender o passado para podermos nos transformar em algo melhor”

Eu demorei um pouco para realmente mergulhar na história devido à minha dificuldade com nomes, ainda mais porque esse livro não facilitou nem um pouco: passei capítulos confundindo o Grande Rei e o Grão Mestre (shame on me).

“Revelar o nome a alguém significava tornar-se vulnerável”

Em A ascensão da Dama da Noite conhecemos Lúmen, um continente controlado pelos detentores de magia, os Magis, que são seres que possuem uma vesícula, além da glândula Magísterus, que os permite produzir o mana necessário para sentir e manipular a magia. Como em toda sociedade, porém, há Magis mais poderosos que outros e existem diversas formas de dominação.

“O mundo era injusto. Os perversos conquistavam o que queriam e os bons caíam. Parecia-lhe que a maldade compensava”

Este é um livro de fantasia que fala muito sobre vingança, poder, força. É como se uma nuvem escura pairasse sobre a história. Mas também é um livro que nos faz pensar, que toca em pontos importantes sobre quem somos e as escolhas que fazemos. Um livro com metáforas e com muitas possibilidades interpretativas.

“Cada escolha que fazemos nos leva a algum lugar, as suas os trouxeram até aqui”

Ao longo das leituras, conforme as peças desse quebra-cabeça narrativo vão se encaixando, vamos nos surpreendendo mais e mais. Mas, sendo A ascensão da Dama da Noite apenas o primeiro volume das Crônicas de Aljana, há muito por vir! Algumas pontas ainda ficaram soltas e há muito para acontecer e ser revelado neste mundo (literalmente) fantástico.

“O mundo havia se transformado num lugar imprevisível e perigoso”

Apesar dos três focos narrativos que mencionei no início deste resenha, fica claro (até mesmo pelo título) que o destaque deste primeiro volume é a jornada da Dama da Noite, e, por isso, acompanhamos acontecimentos desde a sua infância até o momento em que ela ascende a altos cargos, antes tão inalcançáveis para ela.

“Muitos vão duvidar de sua capacidade, de seu poder e até de quem você é”

Que jornada surpreendente. Que personagem única. a Dama da Noite é aquela mulher que teve uma infância difícil e solitária e que deu a volta por cima, se recuperou e lutou para se tornar reconhecida. Mas também para se vingar de tudo e todos…

Se você acha que não pode deixar de conhecer todos os mistérios de A ascensão da Dama da Noite, clique aqui.