Três livros que marcaram a minha vida

Três livros que marcaram a minha vida

Esses dias, nas redes sociais da vida, me deparei duas vezes com o seguinte desafio (porque sim, eu considero isso um desafio): cite três livros que marcaram a sua vida. Em um desses posts eu resolvi comentar, porque existem ao menos dois livros que são uma resposta na ponta da língua para mim. Mas confesso que o terceiro lugar estava bem disputado…

É aquela velha história né: meu livro preferido é o livro que estou lendo no momento. Bem, não exatamente assim. Nem todos os livros que leio conquistam meu coração tão fortemente (e acho que a cada dia tenho me tornado mais e mais crítica em minhas leituras), mas se você me perguntar, hoje, qual é o meu livro preferido e mês que vem me fizer a mesma pergunta, é bem provável que minha resposta tenha mudado.

Como eu estava dizendo, porém, acabei citando os seguintes livros em um desses posts:

Para escolher cada um desses livros eu pensei que era necessário um motivo. Por isso, a escolha dos dois primeiros foi muito fácil, enquanto o terceiro me deixou um pouco em dúvida.

O diário de Anne Frank me abriu as portas para livros sobre o Holocausto, uma temática pela qual passei a me interessar. Todo ano busco ler ao menos um livro sobre o assunto e já me deparei com obras incríveis (leia-se, por exemplo, É isto um homem?)

Já Menino de Ouro é um livro que fala sobre um jovem hermafrodita. Quantas livros vocês já leram sobre esse assunto? E mais: quantas vezes vocês pararam para pensar sobre esse assunto? Sim, esse livro me fez refletir muito.

Por fim, optei por mencionar O que me faz pular, porque foi o primeiro livro sobre autismo que li. Um tema pelo qual passei a me interessar também e que sempre procuro livros. Mas essa “paixão” pelo tema me parece ter perdido um pouco de força dentro de mim ao longo dos anos. Não sei. Sinto que eu poderia ler bem mais e me dedicar bem mais ao assunto.

Fora que depois fiquei pensando: porque não citar As boas mulheres da China (Xinram), que é um livro profundo, triste, real e que me ensinou demais também? Ou então Eu sou Malala (Malala Youssafzai), que me permitiu conhecer essa jovem tão especial?

A verdade é que existem tantos livros que marcaram (e ainda marcarão) minha vida, que fica difícil citar somente três. Mas e você, conseguiria dizer quais são os três livros que marcaram a sua vida (até o momento)?

Tatianices recomenda [4]

Hoje trago algumas recomendações de livros que li, relacionados ao tema do Holocausto. E claro que eu não poderia deixar de começar essa lista com O diário de Anne Frank, que me introduziu neste universo.

download

[O diário de Anne Frank – Anne Frank – R$14,30 na Amazon]

“É a história real de uma garota judia de 13 anos que ficou escondida com a família durante a ocupação nazista da Holanda. O nome dela era Annelies Marie Frank, nasceu em 12 de junho de 1929 em Frankfurt, na Alemanha, e morreu em um campo de concentração, pouco antes do fim da Segunda Guerra Mundial, em 1945. Foi escondida, no último andar de um prédio, que Anne Frank escreveu durante mais de 2 anos em dos registros mais detalhados do dia a dia daquela faze em que os nazistas, liderados por Hitler, espalharam o horror entre seus perseguidos”

Depois de Anne Frank li A mala de Hana — bem diferente do primeiro — mas que também recomendo!

A_Mala_de_Hana

[A mala de Hana – Karen Levine – R$32,97 na Amazon]

“A Mala de Hana é um retrato singelo, mas mostra como era cruel a vida das crianças submetidas ao Holocausto. A história se desenrola em três continentes durante um período de quase setenta anos. Envolve a experiência da garotinha Hana e de sua família na Tchecoslováquia (atual República Tcheca), nas décadas de 1930 e 1940, uma jovem e um grupo de crianças em Tóquio, no Japão, e um homem em Toronto, no Canadá, nos dias de hoje. Um relato que vai sensibilizar a todos para que horrores semelhantes aos que atingiram Hana e outros inocentes nunca voltem a acontecer”

Também recomendo O menino do pijama listrado (outro clássico sobre o tema).

2224576

[O menino do pijama listrado – John Boyne – R$34,30 na Amazon]

“Bruno tem nove anos e não sabe nada sobre o Holocausto e a Solução Final contra os judeus.Também não faz idéia de que seu país está em guerra com boa parte da Europa, e muito menos de que sua família está envolvida no conflito. Na verdade, Bruno sabe apenas que foi obrigado a abandonar a espaçosa casa em que vivia em Berlim e mudar-se para uma região desolada, onde ele não tem ninguém para brincar nem nada para fazer. Da janela do quarto, Bruno pode ver uma cerca, e, para além dela, centenas de pessoas de pijama, que sempre o deixam com um frio na barriga. Em uma de suas andanças Bruno conhece Shmuel,um garoto do outro lado da cerca que curiosamente nasceu no mesmo dia que ele. Conforme a amizade dos dois se intensifica, Bruno vai aos poucos tentando elucidar o mistério que ronda as atividades de seu pai. “O Menino do Pijama Listrado” é uma fábula sobre amizade em tempos de guerra, e sobre o que acontece quando a inocência é colocada diante de um monstro terrível e inimaginável”

Agora um dos livros que mais recomendo e que mais me marcaram e que, por isso, eu não poderia deixar de mencionar: É isto um homem?

31scmI-xhXL._SX331_BO1,204,203,200_

[É isto um homem? – Primo Levi – R$19,90 na Amazon]

“Neste clássico da literatura contemporânea, Primo Levi dá um testemunho pungente de uma tragédia que afetou milhões de pessoas. Considerado o mais belo livro já escrito sobre a existência massacrada dos judeus deportados, É isto um homem? Não é, no entanto, um relato carregado de ódio e vingança. Desprovidos de saúde, os judeus nos campos de extermínio dificilmente poderiam ser identificados com os homens que eram antes da tragédia. Muito menos seus algozes sem rosto, senhores de escravos, mas sem vontade própria, num campo de morte onde ela, afinal, era o menor dos males”

Por fim, recomendo também Os bebês de Auschwitz, que vai cruzando a história de 3 mães que passaram pelos campos de concentração.

51zxhCmyefL._SX347_BO1,204,203,200_

[Os bebês de Auschwitz – Wendy Holden – R$21,90 na Amazon]

“Três mulheres grávidas. Três casais rezando por um futuro melhor. Três bebês nascidos com poucas semanas de diferença, em circunstancias inimagináveis. No momento em que nascem, pesando menos de um quilo e meio, suas mãos são “esqueletos humanos”, vivendo com podem no campo de concentração. De alguma forma, as três mulheres conseguem sobreviver. Contrariando todas as probabilidades, seus filhos também sobrevivem. Setenta anos depois, esses irmãos de coração se encontram pela primeira vez para contar a incrível história das mulheres que desafiaram a morte para trazê-los à vida. Três bebês de Auschwitz”

Sei que existem muitos outros livros sobre o tema, alguns inclusive constam na minha lista de desejados. Me interesso pelo assunto para tentar entender o que houve e aprender sempre mais sobre a história do mundo em que vivemos.

E vocês, o que já leram sobre os campos de concentração e o Holocausto? Quais recomendam?

Assinatura