Tatianices recomenda [29] — Minhas economias

Uma vez mais estou indignada comigo mesma por ainda não ter trazido essa recomendação por aqui. Até porque essa é uma indicação que eu dou para absolutamente qualquer pessoa que fala sobre finanças pessoais na minha frente. Mas ok, antes tarde do que nunca, né?

Neste post, portanto, vou finalmente falar sobre o aplicativo Minhas economias, que também pode ser usado pelo computador (mas, ressalto, vou falar do uso dele pelo celular, que é onde estou mais acostumada a usar). E vou começar explicando porque eu indico para todo mundo.

Com o Minhas Economias eu consigo ter um controle, em um único lugar, de todas as minhas contas. Pareço rica falando assim, mas quem nunca teve de ter mais de uma conta, às vezes para facilitar algo na vida, às vezes porque algum empregador solicita que você tenha conta em um banco específico. De qualquer forma, mesmo que você tenha conta em apenas um banco, esse app pode ser útil!

Cada vez que eu tenho que abrir uma conta, eu posso cadastrar uma nova conta no Minhas Economias. Para ser sincera, no meu aplicativo eu até subdivido as minhas contas entre aquilo que eu posso realmente usar, aquilo que eu tenho que guardar. E tenho “contas” também para saber quanto tenho até na minha carteira (a física mesmo). Em resumo, eu controlo todo e qualquer centavo que me pertença.

Depois que você cadastra suas contas no aplicativo, e isso é bem fácil, você só precisa dar o nome que quiser a cada uma delas e colocar o saldo inicial, ou seja, o valor que você quer que conste ali a partir do momento que você começa a usar o aplicativo.

Com as contas criadas, você vai ver que cuidar da sua vida financeira pode ser bem mais fácil do que parece (pareço muito economista falando assim, né?). Cada dinheiro que entra e sai você só precisa lembrar de abrir o aplicativo e registrar como entrada ou saída, colocando o valor, a categoria (tem várias pré-definidas) e a conta na qual o valor entrou ou saiu. Assim, os saldos das contas vão sendo automaticamente atualizados. E você também consegue registrar o que foi passado de uma conta para outra (transferências).

As categorias dos valores, principalmente os que saem de suas contas, são muito importantes, porque, ao final do mês, você consegue ver no que mais gastou (e o valor exato de gastos em cada categoria). Além disso, você também pode estabelecer metas e sonhos a serem realizados, colocando prazos e valores a serem atingidos. São ferramentas interessantes, porque você consegue dimensionar melhor o quanto pode gastar, o quanto precisa guardar e como estão os valores durante o mês.

Ah, antes que eu me esqueça, outra vantagem do aplicativo é que ele é totalmente gratuito! (E eu também não estou recebendo nada para fazer essa propaganda, é só a minha gratidão mesmo porque desde que recebo salário, eu uso isso e me ajuda muito).

Estrutura do aplicativo

A primeira coisa que você vê quando abre o aplicativo é o seu saldo total, isto é, a soma do saldo de todas as suas contas cadastradas ali. Logo abaixo, está o resultado do período, que é o tanto que você teve de entradas e saídas e, claro a diferença entre esses valores (que, ao final do mês, deve ainda estar positivo, nem que seja com um real, né?).

Depois vem os comparativos, um espaço que automaticamente compara o mês atual com o mês passado, seja no quesito entradas, saídas ou transferências entre contas. Um comentário meu aqui: eu não tenho um salário fixo, então minha renda varia mês a mês. Logo, tem mês que dá uma tristeza ver esse comparativo… Mas ele é muito importante para mim!

Em seguida tem o fluxo de caixa, que é um gráfico bem simples (de linha), mostrando a variação do seu saldo total. E, logo abaixo, aquilo que considero super importante e útil: as despesas por categoria. Você tem uma visão geral, também com um gráfico (mas, dessa vez, circular), que te mostra as categorias nas quais você mais gasta e, clicando nele, é possível ver uma a uma de maneira mais detalhada.

Por fim, temos as metas e o gerenciador de sonhos. Na meta só dá para estabelecer um valor que você precisa economizar mensalmente naquele ano e, no gerenciador de sonhos dá para cadastrar vários sonhos. Eu recomendo usar essas duas ferramentas aliadas, porque no gerenciador de sonhos você vai colocar o valor que já tem, o quanto precisa e em quanto tempo e aí ele automaticamente te mostra quanto você precisa economizar por mês para alcançar aquele sonho no prazo estipulado. Eu somei os valores dos dois sonhos que coloquei ali e coloquei como minha meta mensal de economia. Com isso, eu consigo ver quanto recebi no mês e quanto posso gastar “tranquilamente” (eu sou ruim de gastar com qualquer coisa), sabendo que economizarei o que preciso.

Mas, uma dica: nem sempre será possível efetivamente guardar os valores esperados. A vida é uma caixinha de surpresas e a gente está aqui, tentando sobreviver num país caótico. Então não se desespere e não desanime. E, claro, tente ser bem realista com relação ao que você vive e recebe.

Apesar desse post ter ficado um pouco extenso, eu apresentei bem por cima o aplicativo, mas confesso que é realmente o que eu uso dele. Até tem outras coisas, mas nunca nem fuçei!

Também gostaria de deixar claro que não sou especialista em finanças nem nada do tipo, essa foi só uma dica que me ajuda muito como reles mortal que sou. Tem pessoas que anotam seus gastos em caderninhos, no bloco de notas do celular, em planilhas do excel. Eu encontrei esse app e, para mim, ele funciona muito bem e facilita muito as coisas, porque mesmo que eu troque de celular, tenho acesso a tudo de novo depois.

Aproveito e pergunto: como você organiza as suas finanças? Ou você só vai vivendo na loucura mesmo e seja o que tiver de ser? (não recomendo, mas acontece, né).