Resumão – Janeiro de 2019

Resumão - Janeiro

O primeiro mês de 2019 vai chegando ao fim e por aqui tivemos bastante conteúdo (ah, as férias!). Se você perdeu algo, essa é a sua chance de conferir tudo o que rolou!

A primeira postagem que fiz em 2019 foi a resenha de A memória do mar, de Khaled Hosseini, no dia 03/01. Na semana seguinte falei sobre a música Reza a lenda, da banda DNAIPES e sobre o livro O paraíso são os outros, de Valter Hugo Mãe. No dia 15/01 trouxe o Tatianices recomenda [7], com dicas de livros físicos por preços bem baixos,  e no dia 17/01 escrevi sobre o livro A teoria de Tudo (Jane Hawking). Depois, escrevi sobre a música Era um garoto que como eu (Engenheiros do Hawaii) e sobre o livro Da barca do inferno para um auto sem barca, de Marcia Capello. Por fim, minha última postagem, no dia 29/01, foi o primeiro vídeo-poesia que eu e meu namorado fizemos.

Durante o mês de janeiro também li de tudo um pouco:

  • A menina dos livros (Oliver Jeffers e Sam Winstom);
  • A tentação da bicicleta (Edmond De Amicis);
  • O colóquio dos cachorros (Miguel de Cervantes);
  • Meu menino vadio (Luiz Fernando Vianna);
  • O cão que guarda as estrelas (Takashi Murakami);
  • Fome (Knut Hamsun);
  • Ensinando a transgredir: a educação como prática da liberdade (bell hooks).

E as leituras que ainda estão em andamento são:

  • Adelphos (M. Pattal);
  • Italianos no mundo rural paulista (João Baptista Borges Pereira).

Assinatura

 

Tatianices recomenda [7]

tatianices recomenda [7]

É bem verdade que alguns livros são vendidos por preços que nos parecem absurdos (mas temos de levar em consideração o trabalho do autor, da editora…) e que isso, cada vez mais, está fazendo com que até o mais resistentes passem a consumir mais ebooks que livros físicos. Porém, com muita paciência, é possível encontrar livros físicos por preços extremamente acessíveis.

E se você está em busca de leituras para 2019, aqui vão algumas dicas:

Assinatura

Citações #10 — A arte de ler

E hoje trago mais algumas citações de A arte de ler, escrito por Michèle Petit e publicado no Brasil em 2010 (2º edição) pela Editora 34. Em minha resenha eu comentei sobre o fato da autora nos apresentar a importância da leitura sob diversas perspectivas, dentre elas, a de nos ajudar em nosso caos interior:

“Hoje, é possível dizer que o mundo inteiro é um espaço em crise” (p.20)

A autora também nos mostra algumas especificidades da leitura:

“A leitura é uma arte que se transmite, mais do que se ensina” (p.22)

É por isso que pais leitores despertam com muito mais facilidade em seus filhos o hábito da leitura. É o famoso “ensinar pelo exemplo”.

Mas ainda sobre as especificidades da leitura:

“Assim a leitura se mostra paradoxal, permitindo ao mesmo tempo uma escapada solitária e encontros” (p.80)

Ler é algo imensamente prazeroso para aqueles que cultivam esse hábito porque querem. Mais que isso, como pudemos notar com esses trechos, é algo que nos ajuda, que nos transforma e que nos salva. Segundo Michèle Petit, ler também faz com que a gente fale. E sou obrigada a concordar com isso, afinal, ter esse blog é uma maneira de falar, de me colocar no mundo e de me apresentar aos outros.

“Ler faz com que as crianças, adolescentes, as pessoas idosas falem por si mesmos, ou uns com os outros” (p.103)

Por fim, deixo uma pergunta feita pela autora. Adoraria ler as respostas de vocês…

“Quais são, com efeito, os textos que ajudam a viver em tempos difíceis?” (p.174)

E então, que livros/textos já te ajudaram em tempos difíceis?