Tatianices recomenda [22]

tatianices recomenda [22]

O ano está acabando e, consequentemente, os desafios que tenho trazido indicações para vocês também está chegando ao fim! Mas a lista de livros que queremos ler não acaba nunca, certo?

Para novembro, a Geração Editorial nos desafiou com um livro baseado em fatos reais. Fácil, hein? Difícil é não trazer livro triste aqui…

          O que me faz pular por [Higashida, Naoki]

O Skoob, por sua vez, nos desafiou com um livro com personagens não humanos. Um pouco mais difícil esse!

     

E, para terminar, indicações de livros publicados em 2018, para o desafio da Livraria Cultura.

    A memória do mar por [Hosseini, Khaled] 

E vocês, o quem indicam nessas categorias?

Tatianices Recomenda [21]

Tatianices recoemnda

Tenho tanta coisa para indicar para vocês que esse post vai ser 3 em 1. Bora?

Primeiro, como costumo trazer todo começo de mês, indicações para os desafios literários que, uma vez mais, estão difíceis (mas não impossíveis)! Por exemplo, a Geração Editorial nos desafia com um livro de um gênero que você nunca tenha lido… Eu não sei que gênero nunca li (e se não li, como indicaria aqui?)

A Livraria Cultura, por outro lado, nos desafia com um livro que já tenha sido censurado. Bem, essa já é mais fácil (infelizmente).

   

(Clica nas capas dos livros para saber mais sobre eles)

Mas fácil mesmo (para mim) foi o desafio do Skoob: um livro de um autor italiano ou espanhol!

     

(Clica nas capas dos livros para saber mais sobre eles)

A segunda indicação que trago a vocês é a peça Malala: a menina que queria ir para a escola. Trata-se de uma montagem voltada para o público infantil que retrata bem a história contada por Malala Yousafzai em seu livro. Com um cenário relativamente simples, roupas coloridas, percussão ao vivo e músicas (algumas inclusive compostas pela Adriana Calcanhoto!), a peça consegue prender a atenção de todos — dos mais novos aos mais velhos — e nos faz rir, nos emociona e nos encanta.

Malala: a menina que queria ir para a escola está em cartaz no Teatro Procópio Ferreira, em São Paulo, até o dia 28/10. A peça é apresentada aos sábados e domingos, às 15hrs e o valor dos ingressos variam de R$45,00 a R$90,00. Para mais informações, clique aqui.

Por fim, uma indicação de evento literário (além do que já divulguei semana passada, aqui) que ocorrerá nos dias 26 e 27 de outubro, também em São Paulo, mas dessa vez no pátio do Instituto Italiano de Cultura (Av. Higienópolis, 436): trata-se da Feira do Livro Italiano! Nos dois dias o evento vai rolar das 10h às 18h e a entrada é gratuita (mas já estou preparando meus bolsos para falir por lá…). Além de livros, haverá exposição de ilustrações, encontros com escritores e poetas e oficinas voltadas para as crianças;

Ufa, quanta coisa boa, hein?

Tatianices recomenda [20] — Escribas

Tatianices Recomenda [20]

O post de hoje vai ser mais voltado para você que está na temida fase dos vestibulares ou para você que conhece alguém nessa situação e que quer poder dar uma dica e tanto! Sem mais delongas, portanto, lhes apesento a Escribas!

(Re)conhecendo a importância da escrita em nossas vidas e depois de ouvir de muitos alunos “mas eu não sei escrever” dois jovens professores resolvem tirar seus planos do papel e colocá-los em prática. Assim nasce a Escribas, uma plataforma online de correção de redação que hoje busca dar novos passos. Mas vamos por partes.

A ideia inicial da Escribas era que os alunos pudessem, por um preço justo, ter acesso a uma proposta de redação sobre a qual escrever, enviar o texto elaborado para os corretores através da plataforma, receber um feedback (escrito e por áudio) e reescrever a redação conforme as sugestões recebidas. Além disso, no site da Escribas é possível encontrar materiais excelentes e gratuitos! Tem textos, temas de redações com material de apoio e até podcasts.

Os idealizadores da plataforma, porém, queriam ir além, e assim começaram a colocar em prática também outro desejo: as aulas presenciais (essas, porém, mais restritas a quem mora na cidade de São Paulo). Aulas por preços justos e voltadas para a redação do ENEM, ministradas por dois professores que estão cada vez mais se especializando e que, portanto, estão cheio de dicas e conselhos para seus alunos.

Vale a pena fuçar o site, ficar ligado nas redes sociais (Facebook e Instagram) e, se possível, não perder os cursos e palestras ministrados por eles. Quem já passou por essa época de vestibular sabe o quanto uma boa redação faz toda a diferença. E na Escribas os alunos podem melhorar tanto a sua teoria quanto a sua prática!

Por que eu gosto da Amazon?

Por que eu gosto da

Hoje eu resolvi trazer um post um pouco diferente, explicando os motivos que me fazem, muitas vezes, comprar livros — e mesmo outros produtos — na Amazon, bem como as mudanças que ocorreram nos meus hábitos de leitura depois que ganhei um Kindle. E, aproveitando o tema, vim apresentar o Amazon Prime também.

Um dos primeiros motivos pelos quais compro na Amazon é a comodidade: quase sempre o que quero comprar são livros e dificilmente não encontro aquele que quero nesse site. Além disso, é possível até mesmo encontrar preços variados, livros seminovos etc. E bem, tudo isso sem que eu precise me deslocar para lugar algum. Isso é ótimo para quando precisamos comprar um livro específico e com certa urgência, mas certamente não troca o prazer de ficar andando a esmo em uma livraria, apenas se deliciando com a infinidade de livros e encontrando títulos incríveis por acaso (e indo à falência por causa disso, mas uma falência deliciosa). De qualquer forma, quando quero presentear alguém com um livro, acabo comprando pela Amazon, porque sempre lembro de comprar em uns momentos muito aleatórios e quando estou em casa.

Outra vantagem da Amazon é que, em alguns casos, acontece do frete ser grátis (para isso é preciso consultar a política deles). Ah, e tem também o fator rapidez: tem produto que acaba chegando em menos de dois dias!! Como eu disse, vale a pena para casos de urgência (obviamente, caso você não tenha como passar numa livraria, o que poderia ser ainda mais rápido, ou então quando o livro que você precisa não está disponível em livraria alguma — coisa que, infelizmente, acontece).

Esse ano ainda ganhei um Kindle (talvez eu tenha pedido ele para o meu irmão, de presente de aniversário…), que é o e-reader da Amazon, pois muitas das parcerias que fechei (e ainda estou fechando) eram (são) para a leitura de ebooks e eu estava fazendo essas leituras pelo celular (sim, porque para quem não tem um kindle, é possível baixar o aplicativo do Kindle no celular, no computador, em um tablet…).

Ter ganhado um Kindle fez com que eu consumisse ainda mais ebooks nacionais, uma vez que, além dos parceiros, muitos autores nacionais acabam deixando, dia ou outro, seus livros totalmente gratuitos para download. E isso é outra coisa muito bacana do Kindle: é possível encontrar milhares de ebooks gratuitos ou por preços muito baixos, e esses itens são renovados quase que diariamente! O único problema é que a fila de “não lidos” só aumenta…

Também tem gente que acaba usando o Kindle Unlimited, uma espécie de Netflix de livros: você paga uma mensalidade e tem acesso a mais inúmeros ebooks de forma “gratuita” (lembre-se que você paga uma mensalidade). Nesse caso, porém, se não estou enganada, é como se você pegasse o livro emprestado, ele não fica baixado para sempre no seu Kindle. Com relação a esse serviço, ainda não experimentei, (apesar de ser possível fazer isso por 30 dias de forma gratuita) pois, como eu disse, minha lista de livros (físicos e digitais) não lidos ainda está imensa.

Outra vantagem do Kindle é a praticidade: ele é leve e não ocupa muito espaço. Eu consigo carregar ele em quase todas as minhas bolsas (até nas menores que tenho) e ele não fica pesando. E o melhor: se eu acabo um livro no meio do caminho, já posso logo iniciar a leitura de outro, porque eles estão ali, ao alcance da mão. E meu kindle é o paperwhite, ou seja, ele tem iluminação embutida, o que me permite ler em QUALQUER lugar, inclusive no escuro! Para quem viaja muito (de ônibus ou avião, por exemplo) e não consegue dormir, é ótimo: você pode ler sem atrapalhar seu vizinho!

Antes do meu kindle eu era daquelas que defendia ferrenhamente livros físicos. Hoje não vou dizer que não os prefira, mas certamente me rendi aos encantos da praticidade dos ebooks. Mas se me perguntarem o que prefiro entre físico e ebook… Físico ganha sem pestanejar!

Por fim, essa semana, a Amazon anunciou uma mega novidade: o Amazon Prime.

Em uma combinação de benefícios de compra e entretenimento, o Amazon Prime chega para tornar a vida das pessoas mais fácil e divertida, em uma única assinatura, por apenas R$9,90/mês. Ao assinar o Amazon Prime o cliente tem acesso a frete GRÁTIS ilimitado em milhões de produtos elegíveis e acesso a filmes, séries, músicas, eBooks, revistas, jogos, ofertas exclusivas e muito mais.

Já ouvi críticas, já vi gente amando… Mas ainda não testei. E você, o que acha?

Tatianices Recomenda [19]

Tatianices recomenda [19]

Hoje é dia de trazer recomendações literárias, mas esse mês eu não trarei livros para os desafios que sempre trago e vocês já vão entender o porquê.

Em primeiro lugar, achei as categorias dos desafios que costumo trazer aqui bem difíceis: a Geração Editorial nos desafiava com um livro que tenha ganhado o prêmio Jabuti; o Skoob com um livro do gênero que eu menos gosto (não sei qual gênero eu menos gosto!) e a Livraria Cultura com um diário (esse até era fácil, mas ia recomendar mais do mesmo — Anne Frank —).

Unindo minha falta de inspiração ao agradável, resolvi selecionar livros que já li e que, de alguma forma, abordam a questão do suicídio, trazendo um pouquinho desse assunto neste Setembro Amarelo. Eu acho importante que existam livros sobre o assunto, e que eles sejam abordados de maneira responsável. Por isso, trago somente livros que realmente já li, ainda que eu não tenha quase nada de conhecimento sobre o assunto, que ainda precisa ser muito debatido e tratado com o devido respeito. Mais de um desses livros também nos faz refletir sobre o bullying e seus efeitos nos jovens e acho que são leituras que todos deveriam fazer, seja para se conscientizar, para poder ajudar alguém, ou mesmo pelo simples prazer de aprender com personagens que são, ao mesmo tempo, fortes e sensíveis.

Vamos às indicações?

                                        

Para saber mais sobre cada um desses títulos, basta clicar sobre as capas!

E vocês, que livros já leram sobre suicídio? E para os desafios mencionados no início deste post, teriam indicações?

 

Tatianices recomenda [18]

Tatianices Recomenda [18]

Muitos veem agosto como um mês interminável, mas eu vejo meses intermináveis como uma oportunidade de ler e aprender mais e mais. E, como todo mês trago aqui indicações de leituras para os desafios propostos pela Geração Editorial, pelo Skoob e pela Livraria Cultura, dessa vez não poderia ser nem um pouco diferente. Aproveitem esses 31 dias e leiam algo novo!

A Geração Editorial nos desafiou com um livro que tenha ganhado o prêmio Pulitzer. Essa categoria já apareceu nos desafios do Skoob, em Março. No entanto, até aquele dia, eu não sabia que O sol é para todos era um livro que se encaixava nessa categoria! E esse é um daqueles livros que eu acho que todo mundo deveria ler.

Skoob, por outro lado, nos desafia com um mangá ou HQ. Esse é um tipo de leitura que não costumo fazer, mas justamente esse ano li um mangá e tem duas HQ’s que eu sempre indico:

       

E, para terminar, a Livraria Cultura nos desafia com uma biografia não autorizada. Isso sim é desafio: acho que nunca li uma biografia não autorizada, por isso, não tenho nada a indicar nesta categoria.

Para saber mais sobre cada um dos livros indicados, basta clicar na imagem!

E vocês o que indicariam?