1 ano de Blog das Tatianices

1 ano de blog das tatianices

Há exatamente um ano eu decidi publicar meu primeiro post deste blog. Após ler A arte de ler e me sentir inspirada pelo livro e por meu namorado, resolvi voltar a ter um blog. Quem tem um blog sabe que nem sempre é fácil: é preciso ter comprometimento e tempo para trazer bons conteúdos aos nossos leitores. Eu já tive um blog antes desse, mas acabei desistindo dele no meu último ano de faculdade e há um ano comecei tudo do zero novamente.

Mas ali em cima eu falei dos leitores e são vocês que eu quero agradecer hoje. Se este blog, depois de um ano, continua firme e forte aqui é porque cada curtida, cada comentário, cada visita de vocês me lembra que eu não estou sozinha por aqui. E foi por isso que eu resolvi comemorar esse momento realizando o sorteio do livro O paraíso são os outros.

O vencedor do sorteio foi Lillian Ng e já entrei em contato por email, para que a pessoa possa receber o prêmio. Aos que participaram e não ganharam, continuem nos acompanhando aqui e no instagram, pois ainda teremos muitos outros sorteios e conteúdos.

Neste um ano de blog tivemos 96 posts, 347 comentários, 1063 curtidas e 43.658 palavras escritas aqui. E nada disso poderia ser real sem vocês. Obrigada!

E você quer saber como o sorteio foi realizado?

Primeiro criei um formulário no Google Forms e disponibilizei aqui no blog. Ele ficou disponível por cerca de 10 dias. Hoje, eu gerei uma planilha com as respostas (no google é super fácil, basta apertar um botãozinho e a planilha está pronta!) e usei o Sorteador para realizar o sorteio do número. Como nesse sorteio não havia regrinhas a serem seguidas, o primeiro número foi o vencedor. Super fácil e bacana!

Assinatura

Tatianices recomenda [2]

amazon

Você está terminando a leitura de um livro e ainda não sabe o que ler depois? Pois trago aqui algumas sugestões!

Se você quer uma leitura um pouco mais rápida, mas cheia de conteúdo e com histórias que envolvem música, recomendo “Noturnos – histórias de música e anoitecer“, de Kazuo Ishiguro.

Por outro lado, se você está procurando uma história mais longa e cheia de mistérios e acontecimentos, recomendo “Os quase completos“, de Felippe Barbosa.

E, para terminar, se você está em busca de uma leitura refúgio para dias sombrios, nada melhor que ler “A arte de ler“, de Michèle Petit.

E, para comprar cada um desses livros, basta clicar nos links abaixo:

Assinatura

Tatianices recomenda [1]

A arte de ler insta

Alô alô galera! Segunda feira é dia de que? De livros maneiros para comprar na Amazon!

Semana passada eu trouxe para vocês o link de Os quase completos. Hoje trago A arte de ler – Michèle Petit, um dos primeiros livros que resenhei por aqui (confira: A arte de ler). O livro custa R$45,77 na Amazon e pode ser adquirido através deste link: A arte de ler – Amazon.

Eu recomendo muuuito a leitura desse livro, de verdade! Quem leu a resenha sabe o quanto ele pode ser transformador. E um alento em tempos difíceis (;

E vocês, que livro recomendam?

Assinatura

Citações #10 — A arte de ler

E hoje trago mais algumas citações de A arte de ler, escrito por Michèle Petit e publicado no Brasil em 2010 (2º edição) pela Editora 34. Em minha resenha eu comentei sobre o fato da autora nos apresentar a importância da leitura sob diversas perspectivas, dentre elas, a de nos ajudar em nosso caos interior:

“Hoje, é possível dizer que o mundo inteiro é um espaço em crise” (p.20)

A autora também nos mostra algumas especificidades da leitura:

“A leitura é uma arte que se transmite, mais do que se ensina” (p.22)

É por isso que pais leitores despertam com muito mais facilidade em seus filhos o hábito da leitura. É o famoso “ensinar pelo exemplo”.

Mas ainda sobre as especificidades da leitura:

“Assim a leitura se mostra paradoxal, permitindo ao mesmo tempo uma escapada solitária e encontros” (p.80)

Ler é algo imensamente prazeroso para aqueles que cultivam esse hábito porque querem. Mais que isso, como pudemos notar com esses trechos, é algo que nos ajuda, que nos transforma e que nos salva. Segundo Michèle Petit, ler também faz com que a gente fale. E sou obrigada a concordar com isso, afinal, ter esse blog é uma maneira de falar, de me colocar no mundo e de me apresentar aos outros.

“Ler faz com que as crianças, adolescentes, as pessoas idosas falem por si mesmos, ou uns com os outros” (p.103)

Por fim, deixo uma pergunta feita pela autora. Adoraria ler as respostas de vocês…

“Quais são, com efeito, os textos que ajudam a viver em tempos difíceis?” (p.174)

E então, que livros/textos já te ajudaram em tempos difíceis?

A Arte de Ler – Michèle Petit

Título: A arte de ler ou como resistir à adversidade
Original: L'Art de lire ou comment résister à l'adversité 
Autora: Michèle Petit
Editora: 34
Páginas: 304
Ano: 2010 (2º edição)
Tradução: Arthur Bueno e Camila Boldrini

Este foi O livro que me deu a certeza de que eu precisava e gostaria de voltar a ter um blog sobre minhas leituras. E, claro, eu não poderia tê-lo ganhado de outra pessoa que não aquela que me deu a coragem e a vontade de retornar a este mundo online.

“Nossas vidas são completamente tecidas por relatos, unindo entre eles os elementos descontínuos”

A arte de ler (pg. 122)

Aliás, estas minhas palavras, percebo agora, ficaram um pouco parecidas com as do depoimento de um jovem colombiano, depoimento este que se encontra na capa final do livro:

“Aquele livro me deu a força necessária para enfrentar a virada decisiva de minha vida, aceitar que eu não era mais o mesmo, suportar sê-lo entre meus amigos, que não compartilhavam o que eu pensava e que tive de enfrentar para defender minha nova maneira de ver a vida…”

A arte de ler

São relatos como este que tornam este livro encantador. E não só: a autora nos apresenta, sob diversas perspectivas, a importância da leitura não apenas na educação mas, principalmente, como ferramenta de resistência ao nosso caos interior. A capacidade de “construir sentido” proporcionada pela leitura permeia as páginas desta obra.

“Os livros lidos ajudam algumas vezes a manter a dor ou o medo à distância, transformar a agonia em ideia e a reencontrar a alegria: nesses contextos difíceis, encontrei leitores felizes”

A arte de ler (pgs. 33 e 34)

O livro nos mostra a vivência de leitores, mediadores de leitura, bibliotecários, professores, psicanalistas, escritores e animadores culturais, além de apresentar alguns projetos interessantes de leitura compartilhada, principalmente na América do Sul. No Brasil, por exemplo, são citados o projeto Vaga Lume e o Instituto A Cor da Letra.

Lendo este livro pude redimensionar a importância da leitura. Para muitos, ela pode ser uma importante forma de resgate cultural e de sentido; para mim, ela tornou-se algo ainda mais mágico e poderoso.

“Os livros eram, naquele lugar, moradias provisórias, a maneira de recriar um pouco a casa perdida”

A arte de ler (pg. 90)

Como disse no início, esta obra me deu a certeza de que eu gostaria de voltar a escrever sobre os livros que leio pelo simples fato de que, me lembro bem, o grande desejo que eu tinha quando criei meu primeiro blog era justamente esse: falar sobre livros e despertar, no outro, a vontade de lê-los. Falar sobre livros e espalhar pelo mundo essa sensação incrível que a leitura nos propicia.

“Abramos então as janelas, abramos os livros”

A arte de ler (pg. 266)

E se alguém conhece projetos de mediação de leitura ou similares por este Brasil afora, por favor, compartilhe aqui!

Adquira o seu aqui.