12 livros para 2020

Doze livros para 2020

Como eu disse na minha retrospectiva, não costumo estabelecer metas, ainda mais de leitura. Mas, esse ano, resolvi me desafiar um pouco, separando 12 tipos de livros que eu gostaria de ler ao longo do ano, um para cada mês (e não necessariamente na ordem que colocarei aqui):

  1. Um livro escrito por uma mulher
  2. Uma HQ ou um mangá
  3. Um livro em inglês
  4. Um livro em italiano
  5. Um livro de fantasia
  6. Um livro clássico
  7. Uma biografia/livro de não ficção
  8. Um livro sobre o ou que se passe no período do Holocausto
  9. Um livro de um(a) escritor(a) negro
  10. Um livro de poesia
  11. Um livro sobre algum transtorno/doença psicológica
  12. Um livro com protagonistas LGBTQ+

Aceito sugestões para cada uma das categorias acima, ainda que algumas delas tenham sido pensadas de acordo com alguns livros que estão parados na minha estante (e esse é o verdadeiro desafio: desencalhar livros!).

Conforme eu for cumprindo as leituras, trarei a resenha para vocês e a qual categoria o livro pertence. Lembrando (a mim mesma) que cada livro só poderá eliminar uma categoria!

Alguém que me acompanhar nessa? Ou vocês também já estabeleceram seus desafios?

Bell Tashi — G. Sebem Gugiel

Título: Bell Tashi: o novo mundo
Autor: G. Sebem Gugiel
Editora: Publicação independente
Páginas: 298
ano: 2017

bell tashi blog

Bell Tashi: o novo mundo nos traz um cenário distópico não muito difícil de se imaginar: no ano de 2036 não há mais respeito entre os seres humanos e a guerra sempre parece ser a única saída. Tentando melhorar esse cenário, o grande Conok dá poder a sete seres humanos, que se tornam governantes escolhidos para restaurar a paz neste planeta. Mas a ganância e o orgulho faz com que tudo saia totalmente fora do esperado…

“Dizem que o laço do ódio é quase tão forte quanto o do amor”

Bell e Tashi, dois jovens amigos que são criados quase como irmãos, crescem em um mundo dominado pela fome e pela sede e sem acesso às tecnologias que conhecemos hoje (e talvez outras tantas que já poderiam ter se desenvolvido). Isso porque os sete escolhidos resolvem confiscar tudo do bom e do melhor, ignorando todo o restante da população e de suas necessidades.

“Os perigos do novo mundo desabavam sobre a vila”

Bell é uma garota de cabelos verdes e muito inteligente, que foi criada por Kynaro, seu pai. Tashi é um garoto ruivo, super traquinas e valente e que também foi criado por seu pai, Kyoto. Os quatro habitavam a mesma casa e eram importantes para a manutenção da vila em que viviam e o elo entre Bell e Tashi sempre foi forte e inspirador.

“O destino é curioso. Uniu duas crianças maravilhosas e muito parecidas em seus ideias. Volta e meia isso acontece”

Um belo dia os dois jovens decidem sair em busca de aventuras e acabam se encontrando com Merlim.

“Seus corações se conectaram para sempre, desde o primeiro encontro”

Depois desse encontro, a vida de Bell e Tashi começa a mudar radicalmente: juntos, os três dão início a uma pequena família que quer lutar contra as mazelas desse novo mundo e ao longo de seus caminhos eles vão encontrando outras pessoas dispostas a se juntar a eles, mesmo diante de incontáveis perigos. Pessoas que, assim como eles mesmos, arriscam suas próprias vidas em prol da humanidade.

“Bell e Tashi estavam com os olhos cheios de lágrimas, eles não estavam acostumados com a maldade do mundo”

Além de ser um livros distópico, Bell Tashi: o novo mundo é cheio de ação e aventura (por vezes, até demais). Uma história, portanto, para quem não quer ou não gosta de narrativas paradas.

“Se em nosso caminho salvarmos uma pessoa sequer, terá valido a pena toda a caminhada”

Um livro que fala sobre amizade, amor e sobre acreditar que é possível fazer deste um mundo melhor para todos. Além disso, é uma leitura que pode ser feita tranquilamente por leitores mais jovens também.

“Digo e repetirei no fim, uma luz atrai outras luzes”

Se você acha que Bell Tashi: o novo mundo é para você, adquira o seu ebook aqui.