Enclausurado – Ian McEwan

Título: Enclausurado
Original: Nutshell
Autor: Ian McEwan
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 199
Ano: 2016 (1º edição)
Tradução: Jorio Dauster

Leia as primeiras linhas de Enclausurado e você talvez pense “Machado de Assis!”. Isso porque o narrador desta história é um feto. Sim, o extremo oposto de um defunto-autor, mas ainda assim, algo bem Machadiano. E mais: trata-se de um narrador irônico, esperto, observador do mundo à sua volta. Ian McEwan, no entanto, não foi tão longe para se inspirar, fazendo referências mais claras à Hamlet, de seu conterrâneo Willian Shakespeare.

“Deus disse: que seja feita a dor. E depois se fez a poesia”

Enclausurado (pg. 53)

Os três primeiros capítulos trazem uma apresentação  dos personagens centrais desta trama: no primeiro conhecemos Truddy, a mãe do narrador, depois somos apresentados a John Cairncross, que é o pai e, por fim, a Claude, uma figura não muito querida aos olhos do feto. Além disso, o próprio narrador vai se apresentando ao longos destes capítulos iniciais.

“Éramos capazes de perdoar todas as pessoas que conhecíamos. Nosso amor era pelo bem do mundo”

Enclausurado (pg. 76)

Parece uma história fácil de ler: o livo é pequeno, a leitura flui bem. Mas não nos enganemos: Enclausurado nos apresenta um grande domínio narrativo do autor, que mescla temas relativamente atuais com questões filosóficas e existenciais. O próprio narrador, por exemplo, antes mesmo de nascer, vive o dilema da vida e da morte.

“Por que o mundo se organiza de forma tão cruel?”

Enclausurado (pg. 41)

Além disso, por estar ainda na barriga de sua mãe, o narrador não tem como conhecer por inteiro os personagens de sua história, construindo-os com o leitor.

“Por mais perto que estejamos das pessoas, nunca se pode penetrar nelas, mesmo quando se está dentro de uma”

Enclausurado (pg. 119)

A história em si é praticamente um romance policial: Truddy e John estão separados, mas ele ainda a ama. E muito. Ela, no entanto, já possui um novo amor (ou uma relação por interesse?) e planeja coisas terríveis. As relações todas, aliás, são muito ambíguas e o final não nos ajuda a esclarecê-las, uma vez que é bem aberto.

“Já é claro para mim quanto da vida é esquecido mesmo enquanto acontece”

Enclausurado (pg. 166)

Enclausurado é, portanto, um livro rápido de ler, mas ao mesmo tempo denso. Um livro chocante e, ao mesmo tempo, realista. Um livro para quem busca uma leitura curta, mas que faça refletir. Encontre-o aqui.

Um comentário em “Enclausurado – Ian McEwan

Se gostou, comente aqui (;

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s