TAG: dia da semana em livros

Para começar a semana, resolvi responder uma TAG que vi ano passado no blog Meow Books e que, na época, pensei que um dia poderia responder. Será que eu consigo? (sim, porque eu sempre me empolgo com TAG’s que acho criativas, mas depois nunca sei muito bem o que responder…).

Como o próprio nome já diz, a ideia é pensar em livros relacionados aos dias da semana, de acordo com as categorias elaboradas por quem criou a TAG (e, como eu disse, muito bem pensadas).

Domingo – Um livro que você não quer que termine ou não quis que terminasse

Eu costumo dizer que tem livros que os personagens me acompanham por alguns dias, mesmo depois de concluída a leitura. Isso geralmente significa que a história foi gostosa de ler, imersiva e que eu me senti amiga deles. Isso aconteceu com O demônio no campanário, da Michelle Pereira, livro que eu sempre indico para todo mundo (e se você ainda não tinha me visto indicar, aqui está a sua chance de conhecer esse livro incrível).

Segunda – Um livro que você tem preguiça de começar

Não sei se preguiça ou medo, mas já até cheguei a tentar e ainda não fui adiante, o grande clássico da literatura brasileira: Grande Serão Veredas (Guimarães Rosa). Acredito que existam momentos certos para lermos determinadas obras. Quem sabe um dia, né? Dizem que este é um livro que realmente precisa-se superar as primeiras muitas páginas. Como não ando conseguindo ler nem mesmo coisas mais leves, talvez seja melhor adiar mais um pouco essa leitura.

Terça – Um livro que você empurrou com a barriga ou leu por obrigação

Por falar em clássicos da literatura brasileira… Um livro que eu li por obrigação, empurrando com a barriga e que, por fim, não terminei de ler, foi Iracema (José de Alencar). Tive que ler ele para a escola (e, em tese, para o vestibular), mas não consegui chegar até o final não.

Quarta – Um livro que você deixou pela metade ou está lendo no momento

Além de Iracema, já deixei pela metade a obra A professora de piano (Janice Y. K. Lee). No momento, tenho me demorado na leitura de Tamara Jong: a última flor do paraíso (José M. S. Freire) [a obra é muito bacana, de fantasia, mas é longa e estou fazendo uma leitura crítica, somente por isso a leitura tem sido demorada].

Quinta – O livro de quinta. Um livro que você não recomenda

Para não ser injusta, vamos de livro internacional, né? Há quem ame e quem odeie, sou desse segundo time: Uma casa no fundo de um lago (Josh Malerman). Ok, sou da opinião que odiar é uma palavra muito forte, mas essa foi uma obra que não me convenceu e que, com certeza, seria uma das últimas que eu indicaria a alguém que me pedisse sugestões de leitura.

Sexta – Um livro que você quer que chegue logo (lançamento ou compra)

Tô super ansiosa pela versão física de Cigarro e Anéis no Rabo do Gato, do Maicon Moura. Quero muito ter esse livrão (em tamanho pocket) na minha estante!

Sábado – Um livro que você quis começar novamente assim que ele terminou

Geralmente eu sinto muito isso com livros de suspense/thriller, por perceber que havia coisas lá do início (que nem sempre lembro com clareza) que faziam mais sentido do que poderia parecer em um primeiro momento. Mas, de cabeça, a obra que eu consigo mencionar aqui não é desse gênero: Os doze signos de Valentina, da Ray Tavares. Foi um livro que gostei bastante e que leria de novo logo em seguida só para ter mais e mais dele comigo.

E aí, conhece alguma das obras que eu mencionei? Quais seriam os seus escolhidos?

TAG: minha vida em livros

Os últimos dias têm sido um pouco corridos, porque tirei sexta e sábado para dar uma leve relaxada e aproveitar o aniversário do meu irmão dando a atenção merecida a ele. A verdade é que, infelizmente, sem poder sair de casa e sem saber dizer “não”, eu vou pegando trabalhos e mais trabalhos e passo de domingo a domingo em frente ao computador. Ao menos me desconectei um pouquinho nos dias mencionados.

Mas hoje não estou aqui para me queixar e nem nada do tipo. Muito pelo contrários, aliás: escolhi fazer um post mais rapidinho e leve, para trazer um pouco da diversão que merecemos, né?

Ano passado a Isa, do blog Percursos Literários, respondeu à TAG Minha vida em livros e a deixei eu meu horizonte para responder um dia. Agora, quase um ano depois, aqui estou eu! Vamos lá?

1. Encontre na sua estante um livro com a inicial do seu nome:

Eu adoro esse tipo de “desafio”, porque pode parecer difícil encontrar um livro que comece com “T”, mas tenho a sorte de conhecer uma obra nacional incrível de nome Trago seu amor em 3 dias, da Mel Geve (ou seja, sim, a resposta já estava na ponta da língua).

2. Vá contando a sua idade pelos livros da sua estante: qual livro está no número da sua idade?

Gostei dessa. Acabei de contar e parei em Pinocchio, do Carlo Colodi (um dos meus livros em italiano!).

3. Um livro que seja ambientado na cidade/estado/país onde você mora:

Felizmente, tenho lido muitos livros nacionais e, melhor ainda: que efetivamente se passam em terras brasileiras. Mas, vou citar aqui um livro que até comentei na resenha sobre isso: Como não acabar com seu ídolo, da Fátima Aparecida Silva.

4. Um livro que se passe num lugar que você adoraria conhecer:

Nossa, agora fui pega! Bom, talvez seja um pouco inesperado (porque pode ser que você esteja esperando que eu responda algum outro país), mas tenho vontade de conhecer o Rio Grande do Sul. Contudo, não me lembro de nenhum livro que eu já tenha lido e que se passe lá. Para não deixar passar em branco, porém, tem o conto “Não importa a forma que a gente exista”, da Grazi Ruzzante, disponível na antologia Loucuras de Verão. Uma história curtinha, mas que se passa lá!

5. Um livro que tenha sua cor favorita na capa:

Essa é fácil e uma grande alegria para mim: a antologia que organizei, Um amor para chamar de meu, com tons incríveis de lilás, minha cor preferida.

6. De qual livro você tem boas lembranças

Nossa, de muitos! E os que me passaram pela cabeça, as lembranças não são só pelo livro em si, mas geralmente por alguma história a mais, como quem me deu de presente e porque. Para citar algo, tem os livros A lógica inexplicável da minha vida e Aristóteles e Dante descobrem os segredos do universo, do Benjamin Alire Sáenz, autor que conheci através do meu melhor amigo.

E a sua vida em livros, como seria? Fiquei curiosa para saber!

TAG: Lendo mulheres

TAG lendo mulheres

Hoje é feriado e nada melhor que responder uma TAG para passar o tempo, não? E olha, essa aqui é incrível! Vamos enaltecer mulheres que, além de tudo, ainda escrevem?? Vi esta TAG há muito tempo, no blog Submundo Literário e a moça que publicou disse que é do IG A menina do livro.

Primeiro livro escrito por uma mulher que você leu? [essa foi fundo, hein!]

Bom, segundo minhas anotações (iniciadas em 2005) foi Diário da princesa, da Meg Cabot.

Autora que você mais leu?

Chuto que tenha sido a Paula Pimenta, pois li “Fazendo meu filme” e “Minha vida fora de série” completos, além das releituras dela de contos de fadas e o conto presente em “Um ano inesquecível”.

Se você pudesse conhecer uma escritora, qual seria?

Eu adoraria poder conhecer todas as minhas parceiras pessoalmente! A Ingrid, a Cínthia, a Michelle, a Marie e a Juliana Lima (a Maya eu já conheço \o/)

Personagem preferida de um livro escrito por uma mulher?

Que difícil!!! Acho que isso é um pouco como responder “qual o seu livro favorito?”. Podemos pular para a próxima?

Autora que todos deveriam conhecer?

Ana Farias Ferrari e seu livro Os guardiões dos livros.

Livro escrito por uma autora brasileira que você quer ler?

A lista aqui é grande, mas vamos de Conectadas, da Clara Alves.

Clássico dos clássicos?

O sol é para todos — Harper Lee.

Duas autoras brasileiras contemporâneas que você indica?

Só duas? Michelle Pereira e Mel Geve.

Livro escrito por uma mulher que todos deveriam ler?

A arte de ler ou como resistir à adversidade (Michèle Petit).

E aí pessoal, acharam fácil? Quero ver as respostas de vocês também!

TAG: Direitos do Leitor

TAG_ DIREITOS DO LEITOR

Deu saudades de responder uma TAG por aqui, e resolvi fazer essa, que me remete ao livro do Daniel Pennac, Como um romance, um livro que eu recomendo muito e que fala justamente sobre o ato de ler (e como incutir esse hábito em seus alunos) e sobre os “direitos” do leitor! Antes das respostas, porém, queria dizer que eu vi essa TAG lá no Fantástica Ficção, da Jessica Rabelo.

  • O direito de não ler: um livro que você não quer ler nem que te paguem

Acredito que “50 tons de cinza“. Responder essa pergunta certamente requer certa dose de preconceito, mas eu acredito que se eu sempre tivesse a escolha entre esse livro e outro, escolheria o outro.

  • O direito de pular páginas: um livro que você leu… só o que interessava

Momento confissão: no livro “O mundo de Sofia” eu pulei algumas das páginas sobre filosofia para ir logo para as páginas com a história da menina… Mas foram só algumas paginas!

  • O direito de não terminar um livro: um livro que você começou algumas vezes antes de ler inteiro

Acreditem ou não, “Harry Potter“. Tentei começar a ler quando era nova demais e as palavras eram extramente difíceis para mim.

  • O direito de reler: um livro que você salvaria no fim do mundo, para reler pela eternidade

Considerando a quantidade de vezes que já reli esse livro, acredito que “A Princesinha“.

  • O direito de ler qualquer coisa: o livro mais improvável que você já leu e gostou, e que algumas pessoas talvez duvidem que você leu

Não sei… Talvez o livro “Piadas nerds“??

  • O direito ao bovarismo: um livro que parecia ótimo! Mas que o tempo passou… e você pensou a respeito.

Vou citar aqui “O jardim secreto“, mas a verdade é: eu tinha altas expectativas sobre esse livro. Eu havia visto o filme em minha infância e me lembro de ter adorado, porém… Fiquei bem decepcionada com o livro, foi uma leitura muito arrastada.

  • O direito de ler em qualquer lugar: o lugar mais estranho/improvável em que você já leu um livro

Acho que na “cadeira do castigo”, na cozinha. Não era verdadeiramente uma cadeira do castigo, mas, na época, meu quarto estava em reforma e eu passava mais tempo em outros cômodos da casa. Quando estavam vendo televisão na sala, eu sentava em uma cadeira na cozinha para ler e aí parecia que eu estava de castigo ali.

  • O direito de ler uma frase aqui e outra ali: um livro que te alimenta com pequenas doses diárias

Confesso que não sei responder essa… Mas quando pego livros de contos ou de poesia para ler, acabo lendo em “doses homeopáticas”.

  • O direito de ler em voz alta: um livro que você precisou ler em voz alta

Não foi um livro, mas um conto: “Desenredo“, de Guimarães Rosa.

  • O direito de calar: um livro que te deixou sem palavras, porque era muito bom… ou muito ruim

Eu poderia citar tantos aqui que prefiro não citar nenhum…  E estou falando de livros bons mesmo!

 

TAG: Livros encalhados na estante

TAG_ Encalhados na estante

Se tem uma coisa que não faço há muito tempo por aqui é responder uma TAG! E ano passado eu vi uma no Blog Café e Bons Livros que achei bem legal e guardei para responder algum dia. Pois eis aqui a TAG e minhas respostas!

Mas antes… Por que eu guardei justo essa TAG para responder? Bem, segundo meu Skoob, tenho cerca de 115 livros (entre físicos e ebooks) que ainda não foram lidos… E o pior de tudo é que não dá para dizer que essa lista vai diminuir, porque sempre entra mais um…

1 – Um livro que está parado na estante há mais de um ano

Confesso que são muitos (mas comecei o processo de desencalhar já! ou não…), mas vou citar aqui As mil e uma noites

2 – Um lançamento muito aguardado que acabou ficando para trás

Eu ouvi muito falar do livro Cadeados: o amor é a chave, estou mega curiosa para ler, mas até agora, só enrolei!

3 – Uma conclusão ou continuação de série que ficou para depois

Com certeza Vocação para o mal, que quero muito ler também!

4 – Um autor que você ama, mas está com um livro encalhado

Bom, dos livros que tenho encalhados aqui, acho que não tem nenhum que se encaixa nessa categoria, mas eu provavelmente ainda vou me apaixonar por muitos autores nessa trajetória.

5 – Todo mundo já leu menos você

O morro dos ventos uivantes ou então a redoma de vidro. Esse ano leio pelo menos um deles, hein!

6 – Pagou barato e ficou abandonado

Por enquanto, todos os milhares de ebooks que baixei quando estavam gratuitos na Amazon

7 – Comprou pela capa e ficou parado na estante

Vou confessar que praticamente todos também… Sério, estou vendo meus livros parados aqui e é um mais lindo que o outro!

8 – Ganhou de presente e não leu

Um bom número também… Mas não me matem e não parem de me dar livros, ainda lerei cada um deles com muito carinho!

E vocês, como andam os livros encalhados?

 

TAG dos 10 livros

TAG dos 10 livros

Durante o final de janeiro e o começo de fevereiro, participei daquela TAG que rolou no Facebook dos 10 livros que marcaram minha trajetória como leitora. A ideia era a seguinte: durante dez dias eu deveria publicar a capa de um livro que me marcou, sem dar explicações sobre a escolha. Tarefa duplamente difícil: escolher APENAS 10 livros e ainda não poder justificar a escolha de cada um deles. É por isso que hoje eu venho aqui “quebrar” essas regras, apresentando a vocês os livros que fizeram parte dessa lista e justificando minhas escolhas.

O primeiro livro, como não poderia deixar de ser, foi A princesinha (Frances Hodgson Burnett), pelo “simples” fato de que devo ter lido esse livro umas 4 ou 5 vezes e porque com ele eu entendi a necessidade de contarmos histórias. Ah, e também foi nessa história que ouvi falar pela primeira vez em “Bastilha”.

O segundo livro foi Pippi Meialonga (Astrid Lindgren), que também me ensinou muito e me acompanhou durante o início dessa jornada como leitora. Foi uma obra muito marcante pra mim.

No terceiro dia eu coloquei a capa de Comédias para se ler na escola (Luís Fernando Veríssimo) porque além de ter lido esse livro mais de uma vez, já usei diversas crônicas dele para diversos trabalhos/projetos/aulas.

Depois foi a vez de Luna Clara & Apolo Onze (Adriana Falcão), livro lido mais de uma vez também. Uma obra encantadora!

Chegando na metade da TAG, o quinto livro foi O diário de Anne Frank (Anne Frank). Já falei milhares de vezes sobre esse livro aqui no blog. O que o torna tão marcante pra mim é o fato de que ele me abriu as portas para livros sobre o Holocausto, que me ensinam demais e que sempre procuro ler.

O sexto livro escolhido foi Fazendo meu Filme (Paula Pimenta), porque além de ter amado a leitura, foi a partir daí que pensei em ter um blog (no caso o meu primeiro blog, que depois excluí).

Em seguida foi a vez de Gol (Luigi Garlando), uma série infanto-juvenil italiana que amei ler. Uma leitura leve, que fala sobre amizade, que me deu vontade de jogar futebol e que me fez praticar o italiano que estava enferrujado.

O oitavo livro foi Quincas Borba (Machado de Assis), porque eu não poderia deixar de lado esse escritor e porque eu sempre acho que Quincas Borba fica meio esquecido em relação às outras obras do autor.

No nono dia eu optei por 1984 (George Orwell), a primeira distopia que me lembro de ter lido. Ou seja, outro livro que me abriu portas.

Por fim, para fechar a TAG, escolhi Se questo è un uomo (Primo Levi), porque, novamente, é literatura italiana, além de falar sobre o Holocausto. Li esse livro duas vezes (porque usei em um trabalho da faculdade) e leria de novo.

E para vocês, quais são os 10 livros que marcaram suas trajetórias como leitores?

 

 

 

TAG: Felicidade é…

tag_ felicidade é...

Outro dia (confesso, já faz uns bons dias) a Bruna — do blog El Diver — me marcou nessa TAG. Antes de respondê-la, gostaria de fazer algumas considerações:

  1. Antes de ver que eu havia sido indicada, eu já estava adorando a TAG e as respostas da Bruna;
  2. Fique muuito feliz e agradecida pela indicação, de verdade!
  3. Resolvi que hoje era um excelente dia para responder esta TAG porque, além de tudo, hoje é meu aniversário!! (:

1. O que você gosta de fazer quando está sozinha?

Eu gosto de ler (mas isso eu faço a qualquer momento), gosto de me exercitar, de tocar piano… Gosto de curtir um pouco os raros momentos em que estou realmente sozinha!

2. O que você gosta de fazer junto com outras pessoas (amigos, família ou namorado)?

Quando estou com outras pessoas eu gosto de curtir o momento também, mas com elas. Gosto de conversar, rir, passear e fazer coisas diferentes (conhecer novos lugares, novas pessoas, etc).

3. Pequenas coisas que te faziam feliz na infância:

Caramba, essa é difícil! Acho que andar de bicicleta, passar uns dias na casa da minha prima, natal em família, comprar o material para a escola… (mas muitas dessas coisas ainda me fazem feliz hoje também).

4. Uma coisa que te deixou feliz essa semana:

Além de hoje ser meu aniversário, gostei muito da volta às aulas do curso de Libras, porque a turma é incrível e amei algumas respostas do formulário do sorteio de 1 ano do blog (ainda dá tempo de participar!!). Vou até compartilhar isso aqui, porque vocês merecem compreender minha alegria. A pergunta é “o que você mais gosta no blog das Tatianices”? Respostas lindas:

 

  • As resenhas, que dão muuuitos vontade de ler os livros, e as recomendações!!! ❤
  • Do amor que a Tati faz transbordar das palavras delas pelos livros.
  • Eu gosto muito da variedade de temas, isto é: este blog não se trata apenas de livros acerca de um assunto X ou Y, mas sim do alfabeto inteiro! Gosto da possibilidade de visitar o blog e poder ser apresentado a uma leitura que não estou acostumado. É bom quando somos surpreendidos por aquilo que não procuraríamos por nós mesmos.
  • As resenhas de livro! Especialmente de livros pouco falados; são resenhas que não encontramos em outros lugares.

5. Cite 3 coisas que te deixam muito feliz:

  • estar com pessoas queridas;
  • passear em um belo dia de sol;
  • sentir certo equilíbrio.

6. Complete: Felicidade é…

poder ver beleza mesmo nas coisas mais simples (:

7. Convide 3 pessoas para responder essa TAG:

Eu adoraria saber as respostas da Bia, do Bipolar e Afins; da Gio, do Atraídos pela Leitura; e da Roberta, do Blog da Tímida. Aproveito para recomendar esses três blogs, bem como o blog da Bruna, que eu mencionei lá em cima!

E não se esqueçam que na próxima terça (12/02) é aniversário deste Blog e está rolando um sorteio aqui. Participem!

Assinatura

TAG: To all the boys I’ve loved before

Fui indicada pela Lids, do Caçadoras de Spoilers, para responder à essa TAG, criada pela Melina Souza. Vamos conferir minhas respostas?

1. Lara Jean: um livro com protagonista “não padrão”

Extraordinário – R. J. Palacio (como não poderia deixar de ser).

2. Margot: um livro em que acontece uma viagem

Minha vida fora de série 4 – Paula Pimenta (porque não dá pra deixar essa autora maravilhosa de fora).

3. Katherine (Kitty): um livro infantil ou juvenil que te ensinou algo que você leva para a vida

Todos, mas pra citar um:

Pipi Meialonga – Astrid Lindgren (quem conhece?? QUE SAUDADES!!).

4. Josh: um livro que está sempre por perto para você reler

A princesinha – Frances Hodgson (não sei quantas vezes já reli esse livro…).

5. Peter: um livro que você pegou para ler porque achou a capa bonita/atraente e que acabou se apaixonando

Feita de letra e música – Adrielli Almeida (história incrível, escritora maravilhosa, tudo de bom!).

6. Lucas: seu livro LBGTQ+ favorito

Menino de ouro – Abigail Tartellin (não sei se entra nessa categoria, mas esse livro sempre tem que aparecer nas minhas respostas).

7. John: um livro único ou final de uma série que você adoraria que tivesse uma continuação para saber como os personagens estão

Trago seu amor em 3 dias – Mel Geve (até comentei isso na resenha).

8. Kenny: o seu primeiro amor literário

Não faço ideia, mas deixo como sendo o Rodrigo, de Minha vida fora de série/ Fazendo meu Filme – Paula Pimenta.

9. Chris: uma personagem que você gostaria de ser amiga na vida real

O Sally, de A lógica inexplicável da minha vida – Benjamin Alire Saénz.

E vocês, quais seriam as suas respostas para essa TAG?

Tag: Skoob – minha estante virtual

Hoje resolvi trazer uma TAG que achei legal e que que vi há um tempo no blog A Bookaholic Girl, administrado pela Camila.

Criei minha conta no Skoob somente no final do ano passado, então ela está atualizada com minhas leituras mais recentes. Vamos nessa?

1. Quantos livros você tem na sua aba LIDOS?

353 livros.

2. Qual livro você está lendo agora?

I pesci non chiudono gli occhi – Erri de Luca

3. Quantos livros tem na sua aba QUERO LER?

Apenas 9. Mas poderiam ser todos que ainda não li em minha vida…

4. Você está relendo algum livro? Se sim, qual?

Nesse momento não.

5. Quantos livros você abandonou? Quais?

Apenas um: Iracema (pois é).

6. Quantas resenhas você tem cadastradas no Skoob?

19 resenhas. Todas elas postadas aqui também.

7. Quantos livros avaliados?

141 livros

8. Quantos livros tem na sua aba FAVORITOS? Cite alguns.

46 livros, dentre eles a Princesinha (eu deveria fazer resenha desse livro que já li umas 4 vezes), o livro das Tatianices, Anarquistas graças a Deus (quando descobri que biografias são legais), O diário de Anne Frank (quando comecei a me interessar por histórias sobre o Holocausto), Menino de Ouro (um dos favoritos dos favoritos)…

9. Quantos livros tem na sua aba TENHO?

143… rs

10. E na aba DESEJADOS?

Apenas 24… (e para quem ficou curioso são: O caçador de pipas; o tatuador de Auschwitz; Ensinando a transgredir; Tulipas azuis; O livro dos dias; Como viver eternamente; Meu menino vadio; O prisioneiro do céu; Nick e Norah, uma noite de amor e música; Malas, memórias e marshmallows; Contos Russos – Tomo III; O mago e o guerreiro; Céu sem estrelas; Redoma de Vidro; Os 13 porquês; Allegro em Hip-Hop; Três é demais; Correndo descalça; 13 segundos; Heroínas; Vocação para o Mal; Sonata em Auschwitz; A garota que bebeu a lua; A bibliotecária de Auschwitz).

11. Tem algum livro emprestado?

Somente “A arte de ler“.

12. Você quer trocar algum livro? Se sim, qual?

Ah, eu trocaria alguns, mas pelo skoob dá preguiça rs.

13. Você tem uma meta no Skoob? Já cumpriu?

Não é uma meta muito específica. No momento tenho 30 livros ali e já li 28 deles.

14. Qual o número no seu paginômetro atualmente?

83.295 páginas e contando…

15. Qual o link do seu perfil no Skoob?

https://www.skoob.com.br/usuario/4258309

TAG: The Sunshine Blogger Award

sunshine-blogger-award1

Hoje venho responder uma indicação que recebi no dia 29 do mês passado. Trata-se do prêmio Sunshine Blogger Award e a indicação veio da Elizangela Martins, do blog Sonhos após Dezoito. Muito obrigada pela indicação!!

A premiação envolve uma demonstração de seu reconhecimento para com o trabalho de outros blogueiros assim como a promoção de interações com esses blogs. Cada envolvido precisa seguir quatro regras básicas:

  • Agradecer a quem te indicou;
  • Colocar as regras e incluir o logo do prêmio no post;
  • Responder 11 perguntas feitas pelo nomeador;
  • Nomear 11 blogs e fazer-lhes 11 perguntas.

Agradeço novamente à Elizangela!! De coração. E para quem não conhece o Sonhos após Dezoito, recomendo. Tem assuntos variados por lá!

E as perguntas que ela fez foram…

1. Como surgiu o desejo de criar o blog? Quem ou o que te motivou?

Criei um blog em 2014, após terminar a leitura de mais um livro que eu havia amado e que me deu a ideia de ter um blog. Quase três anos depois, porém, acabei excluindo esse tal blog, até que, no começo de 2018, incentivada por meu namorado, resolvi voltar… E aqui estou eu!

2. Quais assuntos são encontrados em seu blog?

Aqui vocês encontram principalmente resenhas de livros, alguns trechos que eu gosto e, vez ou outra uma TAG. Por hora, ao menos, é isso.

3. Conte um pouco sobre quem o escreve.

Bem, eu escrevo sozinha aqui… Sou formada em Letras e hoje em dia estou no mestrado. Gosto de ler desde pequena e cada vez mais tenho vontade de escrever também. E sou uma pessoa que não sabe falar muito de si mesma, então é isso aí!

4. Aonde deseja chegar com seu blog?

Acho que não tenho um objetivo. Quero somente continuar escrevendo aqui e se esse espacinho crescer, ficarei muito feliz!

5. Você tem algum sonho que o blog pode te proporcionar, como ser embaixadora de uma marca que sempre usou, por exemplo?

Adoraria ser parceira de alguma editora, mas não tenho nenhuma específica em mente. O contato com outros blogueiros também é algo muito bacana!

6. Conte uma coisa boa e uma coisa ruim sobre a vida de blogueira(o).

Acho que uma coisa boa é o tanto que a gente aprende conversando com outras pessoas e lendo conteúdos diversos. O lado “ruim” é querer ter sempre conteúdo de qualidade, o que às vezes é complicado em uma rotina tão corrida. Mas isso não é exatamente algo ruim, né? (O fato de querer conteúdo de qualidade, não a rotina corrida, só pra deixar claro!).

7. Você se considera uma pessoa com boa presença digital? Quais são suas redes sociais? (Queremos te conhecer 😊)

Não sei… Tenho twitter, instagram, facebook, skoob, só que não sou de postar tanto ou ficar de olho no que postam. Mas sempre curto tudo.

8. Como é o processo desde a ideia de um post até a sua publicação e divulgação? Segue um calendário editorial ou algo do tipo?

Bem, como meus conteúdos são basicamente relacionados a livros, eu primeiro tenho de ler (really?) e muitas vezes já vou destacando passagens, pensando no que vou escrever, etc. Terminada a leitura do livro, já começo a escrever a resenha! Elas são postadas aqui às terças-feiras. As citações eu anoto em um caderninho, para depois fazer o post delas, que saem às quintas-feiras por aqui. Sempre que um post sai ele é automaticamente divulgado no meu Twitter. E só!

9. Além do blog, você estuda e/ou trabalha? Se sim, como consegue conciliar tudo isso?

Como eu disse lá em cima, hoje em dia faço mestrado (sou bolsista), então eu basicamente estudo muito e tenho o blog. Para conciliar tudo, eu tenho uma lista de tarefas semanais que tenho de cumprir, e entre as atividades está incluído escrever para o blog, ler os textos da pesquisa, escrever a pesquisa, etc.

10. Como deseja estar, em relação ao seu blog, daqui há 5 anos? Ainda pretende continuar escrevendo e/ou expandir para outro(s) veículos, como o YouTube?

Cinco anos é bastante tempo… Mas espero ainda estar escrevendo aqui sim. Acho muito difícil que eu vá expandir para o youtube, por exemplo, mas talvez crie algumas redes sociais, para ajudar na divulgação, como uma página no face ou no instagram.

11. Qual sua motivação para continuar escrevendo?

A vontade de escrever por si só e, claro, as pessoas que sempre acompanham esse cantinho!

Indicações

E vamos às pessoas que eu indico para o prêmio Sunshine Blog Award!

❤ Thais Felícia, do Felicisses
❤ Adail rodrigues, do Ideias em Blog
❤ Jusley, do Louca por Viver (que saudades!)
❤ Alan Martins, do Anatomia das Palavras
❤ Isabella Marques, do Loucuras Intrépidas
❤ Bia Ribeiro, do Bipolar e Afins
❤ Elaine Rodrigues, do E-Redigindo
❤ Gean, do Gean Zanelato
❤ Graziele Pereira, do Flechas ao Vento
❤ As meninas do Nem tudo é ficção
❤ A Priih, do Infinitas Vidas

E as perguntas são:

  1. Qual é a inspiração/história do nome do seu blog?
  2. Sobre o que você gosta de escrever no seu blog?
  3. Qual é o seu post preferido?
  4. Você tem uma música preferida? Qual?
  5. Qual é o seu blog preferido? Por que?
  6. Cite uma frase inspiradora
  7. Por que você criou um blog?
  8. Você tem um sonho? Qual?
  9. O que te motiva a escrever em seu blog?
  10. Onde você espera estar, na vida, daqui a três anos?
  11. Qual é o seu livro preferido?

Agora é com vocês! <3