Como não acabar com seu ídolo — Fátima Aparecida Silva

Título: Como não acabar com seu ídolo
Autora: Fátima Aparecida da Silva
Editora: Publicação independente (a versão que eu li)
Páginas: 417
Ano: 2020

Depois de duas resenhas de livros um pouco mais densos, chegou a vez de resenhar este que, apesar de trazer muita coisa real, é bem mais leve. E o mais legal: essa história também se passa em São Paulo. É muito gostoso ler uma história e poder reconhecer os cenários, não?

“Nunca temos o suficiente de São Paulo”

Como não acabar com seu ídolo é uma daquelas histórias feitas para aquecer nossos corações (com muitos “apesares” no meio do caminho) e, mais ainda, para fazer outros escritores sonharem grande.

“É difícil falar de livros com as pessoas que não têm o hábito de ler”

A protagonista desta história é Camille (ou Mille), uma jovem escritora e estudante de Letras que, em meio aos seus diversos projetos e compromissos pessoais, gosta, também, de acompanhar às lives de Celebrity — seu gamer favorito e por quem tem uma enorme queda — na Twitch. Já perceberam como esse livro traz muitos elementos da atualidade, né?

“Aliás, minha vida era um trem fadado ao fracasso, principalmente quando se tratava de sentimentos”

Logo no início do livro nos deparamos, claro, com um acontecimento que pode mudar a vida desses dois personagens em diversos aspectos. Nathanael Dante — o tal Celebrity — decide que está na hora de criar algo. Mais especificamente um curta metragem de suspense. Mas ele não se sente preparado para escrever o roteiro sozinho e começa a buscar escritores em suas redes sociais.

“Deixar uma escritora sem palavras? Essa arte Nathanael domina”

Os leitores de Camille — que conhecem seu trabalho do wattpad —, sabendo da paixão dela por Celebrity, logo começam a marcar a autora na postagem do gamer, fazendo com a vida dos dois finalmente se cruze (finalmente porque Mille o acompanha já há um bom tempo, mas ele não sabia quem ela era na vida real).

“As coisas não são mais reais, sabe? Você enfeita tudo na internet para mostrar uma vida perfeita, mas está morrendo por dentro”

Aqui eu preciso fazer um parênteses: conheci a Fátima e seus obras através do twitter. Bom, “conhecer” talvez seja uma palavra muito forte, não é como se eu soubesse tudo sobre a vida dela ou se eu acompanhasse de perto tudo o que ela faz. Mas com o rápido vislumbre que tive, não consegui deixar de enxergá-la em Camille, o que tornou essa personagem ainda mais real em minha mente.

“Eu sempre me vi encurralada pela maldade dos outros todas as vezes em que era verdadeira, norteada pelos meus sentimentos mais puros”

Mas, voltando à história, graças ao fato dos leitores marcaram incessantemente Camille, Nathanael finalmente a nota e decide chamá-la para uma entrevista. Ao longo do livro vai ficando claro como era impossível ela não ser a escolhida: Camille é uma pessoa extremamente inteligente — ela sabe muita coisa mesmo — e sabe transmitir esse conhecimento e, ao mesmo tempo, é uma pessoa tão normal quanto qualquer outra. Uma pessoa com um coração enorme.

“Você é feliz com a simplicidade”

Como não acabar com seu ídolo, um título propositalmente ambíguo e explicado ao longo da história, é narrado em primeira pessoa, por Camille, mas ela consegue ir nos apresentando muito bem Nathanael, nos mostrando a visão dele sobre a fama e também sobre como as pessoas o veem. E o que torna essas apresentações mais verossímeis é que, geralmente, temos essa visão através dos diálogos, ou seja, de coisas realmente ditas por Nathanael, e não apenas por Mille.

“Porque se você sempre tiver medo de decepcionar as pessoas com a verdade, nunca será 100% autêntico”

E, ao mesmo tempo que esses dois personagens vão se conhecendo, vão se aproximando e vão avançando no roteiro do curta de Nathanael, eles também vão discutindo sobre os mais diversos assuntos e, como não poderia deixar de ser, vão se envolvendo sentimentalmente também. E isso, por vezes, pode nos deixar malucos com essa história!

“Se você ama, deve agarrar isso com todas as suas células, caso contrário, pode nunca mais encontrá-lo de novo”

Como não acabar com seu ídolo é um livro recheado de momentos leves, engraçados, mas também de ensinamentos (nem que seja sobre teoria das cores, sobre a nossa língua, sobre construção de roteiros) e muitos sentimentos! Uma leitura excelente para esquecer um pouco o caos que estamos vivendo.

“Poucas coisas na vida doem mais do que um coração partido”

Ah, e você lembra daquele meu post sobre músicas italianas e suas versões em português? Num dado momento deste livro, Camille começa a mostrar para Nathanael diversas canções brasileiras que são, em verdade, músicas norte-americanas ou que ao menos pegam a mesma melodia.

“Músicas que marcaram a infância são meio que músicas para o resto da vida”

E aí, também ficou com vontade de ler esse livro e conhecer melhor a Camille e o Nathanael? Você pode escolher entre o ebook e o físico dele!

Um comentário em “Como não acabar com seu ídolo — Fátima Aparecida Silva

Se gostou, comente aqui (;

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s