Como aprender novas línguas

Talvez vocês não saibam, mas desde 2015 dou aulas de italiano. Comecei com um grupo, depois entrei também no mundo das aulas particulares; já dei cursos curtos e de longa duração. E se existe uma certeza é a de que dar aulas é muito bom! Mas, como professora, eu prezo pela autonomia dos meus alunos.

Além de dar aulas de italiano eu também adoro aprender outras línguas. Já estudei inglês, um pouco de francês e agora estou aprendendo libras (quem segue o Blog lá no instagram talvez tenha visto o que postei um dia, no stories, e pretendo fazer posts especiais sobre isso por lá).

Da junção do meu gosto por aprender línguas e da minha vontade de dar autonomia aos meus alunos, busco sempre ferramentas que possam nos auxiliar nessa tarefa. Se você já tem o hábito de aprender um pouco de línguas por conta própria, talvez aqui não surjam grandes novas ideias, mas não me custa nada mostrar o que eu uso e recomendo!

  • Aplicativos

Não poderia deixar de começar essa lista falando sobre aplicativos para aprender línguas. Eles são fáceis de encontrar nas lojas de nossos celulares e são atrativos por serem dinâmicos e exigirem uma participação ativa do usuário. Mas, por vezes, pode ser difícil encontrar um que realmente satisfaça as nossas necessidades. Por isso, vou falar rapidinho aqui sobre três que já usei (com a ressalva de que usei há alguns anos e sabendo que eles mudaram muito de lá para cá):

Duolingo: como todo mundo que já usou ele alguma na vez na vida fala, ele é bom para aprender vocabulário. E é basicamente isso. Porque mesmo as frases que aparecem nele, dificilmente usaríamos no cotidiano. O que eu gostava era que, para o italiano, eu tinha que “aprender” a partir do inglês (o aplicativo trabalha basicamente com tradução de uma língua para a outra), então eu já praticava as duas línguas.

Mensrise: esse eu usei brevemente, porque achava ele um pouco confuso. Mas era melhor que o duolingo, ensinando construções frasais úteis e um pouco de gramática.

Busuu: o meu queridinho entre os três. Cheguei até a pagar para usá-lo (não era um valor absurdo). Nele eu podia aprender vocabulário e gramática, além de fazer exercícios escritos (resposta livre) e orais, que eram corrigidos por falantes daquela língua. E eu também poderia corrigir os exercícios de quem estava aprendendo português, por exemplo.

  • Sites

As indicações de sites para aprender línguas variam de idioma para idioma, mas tem um que vale para muitos deles e que eu amo: Lyrics Training. Qual é a ideia do site? Você escolhe uma música na língua que está estudando, escolhe a dificuldade que quer para o jogo e, conforme vai ouvindo a música, tem de ir completando algumas palavras. É ótimo para treinar o ouvido, mas também um pouco da escrita.

Na categoria sites, indico ainda que você procure dicionários online da língua em questão. Mas não apenas os dicionários comuns, como também os de sinônimos e contrários, para enriquecer o vocabulário.

  • Outras dicas

O que mais eu faço para aprender uma nova língua? Coloco meu celular e redes sociais naquele idioma, procuro vídeos no youtube (e você pode, por exemplo, escolher um assunto que goste e procurar vídeos sobre isso), sigo páginas no instagram que ensinem aquele idioma ou que são de pessoas que falem aquele idioma ou ainda de jornais locais. Também, quando já me sinto um pouco mais segura, me arrisco a ler livros (pequenos, de início) na língua em questão, já que ler é uma das coisas que mais gosto de fazer.

Com relação a livros, porém, fica a ressalva de que é importante prestar atenção a quando o livro foi escrito, para não nos depararmos com uma escrita antiga e ainda mais difícil de compreender, o que só nos frustaria.

Escrever também é uma ótima forma de memorizar o que você está aprendendo, além do clássico falar na frente do espelho para praticar a pronúncia. Experimente se gravar falando, para poder analisar e melhorar a própria pronúncia.

Para quem se interessa pela gramática da língua estudada, também vale a pena procurar por exercícios online, isto é, sites que te dão um feedback automático, assim você pode ter ideia de como está realmente se saindo.

Na minha opinião, porém, nada disso substituiu um bom curso de línguas, seja com aulas particulares ou em grupos. Isso porque quando nos propomos a seguir um curso, temos um professor que nos cobra com relação ao nossos avanços e temos ao menos mais uma pessoa com quem nos comunicar verdadeiramente. Estudar autonomamente exige uma disciplina que muitos de nós não tem.

E você, o que acha sobre isso? Gosta de estudar novas línguas? Como faz para aprendê-las?

11 comentários em “Como aprender novas línguas

  1. Eu falo inglês modestamente até que muito bem, mas estou patinando bastante no espanhol. Provavelmente precisarei contratar algum tutor online para me auxilar. Mas, para o inglês, leitura de blogs, podcasts e canais do youtube são minha melhor fonte de estudo atualmente!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Eu fiquei um tempo usando o duolingo para aprender italiano, mas daí depois comecei um curso no futurelearn (em inglês). Agora, confesso que não estou fazendo nem um nem outro e já esqueci praticamente tudo que aprendi. Quem já tem um inglês bom, aliás indico muito os cursos de idiomas disponíveis no Futurelearn. Cheguei também a fazer um curso introdutório de holandês, bem legal, mas, como sempre, sem a prática, acabamos esquecendo as coisas.

    Curtido por 1 pessoa

Se gostou, comente aqui (;

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s