Boas práticas para todos nós

Apesar de gostar de produzir conteúdos aqui e de divulgá-los em outras redes sociais, buscando sempre chegar a mais pessoas, estou bem longe de ser (e me considerar) uma influencer. Mas tem algumas coisas que acho que são importantes dizer e repetir (no meu caso, repetir, tantas pessoas já disseram antes e tantas outras insistem em ignorar).

São algumas coisas sobre as quais penso muito e busco sempre melhorar (afinal, ninguém é perfeito e estamos aqui para aprender também). Não trarei regras, mas aspectos que podem tornar a convivência e a troca na internet (e até na vida) melhores.

Interação

Muito se fala sobre crescimento na internet (e na vida), mas poucas pessoas parecem realmente levar a sério a questão da interação. Lembrando que divulgar e apoiar o trabalho de pessoas, mesmo aquelas que atuam na mesma área que você, não gera concorrência, mas admiração (super clichê essa frase, mas é verdade, viu?).

Para ser sincera, não sou a melhor e mais indicada pessoa para falar sobre interação. Sou extremamente fechada e tímida e tenho sempre medo de estar incomodando, além de, por vezes, ter uma enorme preguiça de redes sociais. Mas quando estou com ânimo, tento passar nos perfis que gosto, comento, curto, compartilho algumas coisas.

Quando falo de interação, contudo, não estou me referindo apenas à nossa em outros perfis, mas também à forma como recebemos e respondemos aqueles que vêm nos visitar. Você já pensou nisso?

Acho que mais que interação, este tópico também poderia ser sobre reciprocidade. Tratar o outro como gostaria que te tratassem, ainda que nem sempre o que é bom para nós seja bom para o outro, mas acho que deu para entender o espírito da coisa, não?

Acessibilidade

Confesso que esse foi o tópico pelo qual eu mais queria escrever este post. Acessibilidade é um tema que ainda temos muito a aprender e melhorar. E com certeza estou me incluindo nessa! Por exemplo, o que tem de acessibilidade para deficientes visuais em meu blog? Nada! E reconheço essa falha. Tenho vontade de gravar em áudio meus posts, para deixar como alternativa, mas esse é um plano que ainda não saiu do papel…

Mas tem uma coisa que acredito que seja mais básica ainda e que tem pessoas que insistem em não fazer: legendar vídeos. Digo, legendar vídeos para o Youtube, por exemplo, eu sei que é mais trabalhoso, o vídeo todo, aliás, é mais trabalhoso. Mas qual é a sua desculpa para não legendar um story, que tem 15 segundos de duração?

O ponto é: não somos educados a pensar no que podemos fazer pelo outro. E somos ainda menos educados a enxergar que podemos sim ajudar o outro sem colocá-lo em um lugar de vítima.

Avaliação

Se você produz conteúdo na internet, existe algo muito importante que você precisa fazer: falar! Mas calma, não estou dizendo para você gravar vídeos, eu mesma quase não faço isso.

Quando eu digo que você precisa falar, estou te dizendo para compartilhar sua experiência sobre qualquer coisa que você tenha gostado. Foi num lugar bacana, que te marcou? Fale sobre ele, da forma que preferir (através de uma foto, de um story, de um texto). Comprou algo que te surpreendeu? Fale. Gostou de um atendimento? Compartilhe. Teve uma experiência importante? Fale também, ela pode ajudar outras pessoas.

Mais do que falar para as pessoas que te acompanham, porém, existe outra coisa que pode ajudar — e muito — as pessoas por trás daquele lugar, serviço, produto: sua avaliação.

Hoje em dia é possível — e importante — avaliar quase tudo. A maioria dos aplicativos é baseado nisso. E também tem a opção, às vezes, no Google, de avaliar um local, por exemplo. É uma coisa que, em tese, para nós, consumidores, é pequena e que não leva nem dois minutos. Mas para quem recebe aquela avaliação, faz muita diferença. Só que aqui, chegamos ao último ponto…

Lembre-se: somos todos humanos

Infelizmente, nossa vida não é feita apenas de bons momentos e boas experiências, faz parte. Mas isso não nos dá o direito de ofender gratuitamente ninguém. Mais um clichê de extrema importância aqui: palavras podem ferir. E muito.

Críticas construtivas costumam ser bem-vindas. Porém, temos de tomar cuidado e perceber se estamos realmente oferecendo algo que pode mostrar o que não agradou e como poderia ser melhor ou se estamos apenas reclamando e, pior ainda, difamando o outro.

Claro que aqui estou falando “em defesa” de pessoas que agem de boa fé e com boas intenções. Más experiências por conta de golpes e afins devem sim ser compartilhadas expressando a gravidade da situação e alertando os demais (o que não significa que sair xingando seja a melhor opção…).

Agora me conta aqui: o que você considera essencial para uma boa e saudável convivência nessas redes que inundam nossas vidas?

15 comentários em “Boas práticas para todos nós

  1. amei o post!! é um tema que me interessa muito e que nunca coloquei em texto, mas que surge em conversas com amigos. eu gosto muito do que a jia tolentino fala sobre a internet, de como as coisas mudaram do começo dela nos anos 1990, a explosão da rede nos anos 2000 e o domínio das redes sociais na última década e meia (web 3.0). e como tudo isso ao mesmo tempo que é moldado por nós, nos molda tb. plasma nossas interações, nossas reações e até nosso vocabulário.
    Tati, a gente quase não se conhece, ainda, mas uma coisa que me chamou a atenção em ti desde o começo foi justamente o que tu coloca ali no começo do texto: interação. algo que parece tão natural em ti, dar atenção às pessoas, ouvi-las e respondê-las. nas redes parece que tudo é tão mecânico nessa área: reações automáticas a stories, curtir mensagens ao invés de respondê-las, compartilhar publicações sem nada dizer. eu sinto um vazio nisso e uma preguiça do automatismo, desestimulante mesmo, e acho que a ideia era que fosse o contrário: ajudar a interagir. nas poucas vezes que nos falamos, senti em ti algo de verdadeiro que transparece em todas as tuas falas, e está muito evidente nesse texto: um cuidado com o outro. amei demais

    Curtido por 1 pessoa

    1. Nossa, vou procurar mais sobre isso! Acabei escrevendo mais de coração mesmo, mas é sempre bom ter boas referências sobre o assunto. E sei lá, essa robotização me preocupa (e me assusta) demais também! Inclusive, isso me fez ficar muito emocionada com a segunda parte de seu comentário, porque eu sempre acho que estou só me deixando levar pelas coisas da internet, por esse comportamento robótico, e ver que, mesmo de longe, mesmo com quem ainda está me conhecendo, não passo essa impressão, me aquece demais o coração! E eu tô amando poder conhecer todas as belezas da sua personalidade também, Agnes!

      Curtir

  2. Tatiiiiii!!! Eu não sei exatamente o que te impede de gravar seus posts em áudio ou qual a dificuldade mas eu posso ajudar se quiser! Tenho tempo? Não HAHAHAHA mas eu ajudaria com o maior prazer! Eu acho que seus textos em áudio seriam a coisa mais deliciosa do mundo e sou muito a favor! Sobre compartilhar coisas: o que eu mais amo fazer na vida é compartilhar coisas. De verdade, é tão eu que nem sei! E eu adoro de verdade que você sempre faz eu me lembrar disso. Obrigada por tudo!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Não vou dizer que seja o tempo, porque apesar dele também estar um pouco escasso às vezes, não acho que demoraria muito, sabe? Mas eu tenho uma trava muito enorme com meus pais (só terapia pra resolver hauahauh) e, bem, estando todos presos aqui, não me restam muitos momentos sozinhas para fazer isso. Mas ainda vou!!!
      E eu amo que você ame compartilhar coisas! Sempre apresentando novos mundos <3

      Curtir

  3. Que texto necessário Tati! Gosto de deixar comentários, avaliações, de pensar que melhorei o dia da pessoa.
    E sobre as legendas, me estressa absurdamente gente que não legenda um story de 15 segundos.
    No blog, não sei se é preguiça minha, mas não tem uns programas de leitura de texto? Não sei, vou ficar pensando nisso agora também. Sempre temos que pensar na acessibilidade…

    Curtido por 1 pessoa

  4. Amei esse post! Sempre te achei muito interativa, então esse post, além de grande utilidade pública, é muito sincero ❤ quanto a legendar vídeos, não é só pra surdos-mudos. Eu só consigo ver muitos vídeos sem som algum e entender graças à legenda. Passo muito tempo com meu bebê dormindo no meu colo e o áudio o acorda. Optei por silenciar meu celular e dar preferência pra quem cria conteúdos escritos ou com legendas ❤

    Curtido por 1 pessoa

    1. Muito obrigada por essa visão que você tem de mim e pelo comentário!
      E siiim! Legenda é acessibilidade num sentido muito amplo e, ainda assim, muita gente não entende isso! Eu quase sempre assisto as coisas (em rede social, ao menos) sem áudio, então se não tem legenda, só vou pulando mesmo

      Curtido por 1 pessoa

Se gostou, comente aqui (;

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s