A princesa sem reino — Tayana Alvez

Título: A princesa sem reino 
Autora: Tayana Alvez 
Editora: Publicação independente 
Páginas: 120 
Ano: 2022

Releituras dos famosos contos de fadas existem aos montes por aí, porém, uma vez mais, Tayana Alvez nos surpreende com sua criatividade e capacidade de trazer uma história tocante e reflexiva na medida certa.

Tudo começa com Maeve se preparando para o 22° baile de aniversário do príncipe Séan, e desde o início é clara a inspiração desta obra: Cinderela.

Primeiro porque Maeve é — ao menos como nos faz acreditar o início da história — a pobre garota que não quer ficar de fora do baile real e que conta com a ajuda de sua fada madrinha para isso. Mas também porque ela mesma, em seu disfarce, adota o nome da famosa (para nós) princesa para se apresentar.

“A magia é trabalhosa e sempre tem um preço”

Há, contudo, muitas diferenças

Logo vamos descobrindo que, até certo ponto de suas vidas, Maeve e Séan cresceram juntos. O reino de Saoirse, onde vivem, era governado por dois reis: o rei do sul, pai de Maeve, e o rei do norte, pai de Séan.

“Essas lembranças em meio ao castelo no qual vivi os melhores anos da minha vida, fazem meu coração diminuir e meu peito apertar”

Tudo mudou, contudo, quando o rei Rex (o rei do norte) assassinou o pai de Maeve e ela teve de fugir com o que restou de sua família.

“Sou absurdamente grata aos dois, mas a imagem de meu pai morrendo nos meus braços quando eu tinha treze anos e deixando esse mundo sem honra, por causa da ganância de um homem que se dizia seu amigo, não é algo que se possa esquecer”

Esse acontecimento traumático gera um desejo de vingança em Maeve e é interessante perceber que, mesmo sabendo que vingança por vingança é algo ruim, a motivação de Maeve é extremamente compreensível e dificilmente não torcemos por ela.

“Mas, no fundo, a voz que eu quero calar, grita a verdade”

A ida de Maeve ao baile, portanto, tem um único objetivo: mapear as fraquezas do castelo para que ela possa assassinar Rex e retomar o seu trono.

“Tudo é meu e, ao mesmo tempo, nada é”

Desde a morte de seu pai e a consequente fuga, Maeve nunca esteve totalmente sozinha. Ela cresceu e se fortaleceu com a ajuda de sua madrasta, Niamh, e de seu guarda, Cillian.

“Ter as pessoas que eu amo ao meu lado foi o que me ajudou a suportar. Seja lá o que isso signifique”

É com a ajuda deles que Maeve traça seus planos e mantém a cabeça no lugar mesmo quando reencontra Séan e percebe que ele é bem diferente de Rex.

“No entanto, quando precisei de Séan, ele não estava lá”

A princesa sem reino é uma leitura que nos prende porque queremos saber se Maeve terá sucesso em seus planos e também porque queremos descobrir como o coração dela fará suas escolhas, que não sou poucas e nem simples.

“É o quanto esse amor se manteve vivo e resistindo, mesmo no silêncio, que me traz a certeza dessa felicidade”

Você pode ler essa história (e tantas outras) na antologia Se todas as rainhas estivessem eu seus tronos e conhecer mais do trabalho da autora através de suas redes sociais (Site | Instagram)

Você também pode se interessar por outras obras da mesma autora que já resenhei por aqui:

2 comentários em “A princesa sem reino — Tayana Alvez

Se gostou, comente aqui (;

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s