#Acredite — Eliane Quintella

Título: #Acredite
Autora: Eliane Quintella
Editora: Publicação independente
Páginas: 144
Ano: 2019
Acredite

“O amor é a força mais poderosa que existe”

(pg. 09)

É com a frase acima que começa #Acredite, um livro que, no entanto, vai muito além do amor. E mais que isso, é um livro que permite uma leitura mais rasa, ao mesmo tempo que pode nos propiciar uma leitura cheia de nuances.

Em um primeiro momento, #Acredite é a história de amor impossível (à la Romeu e Julieta) entre Pamela (uma jovem Braite) e Raul (um jovem Laluli). Braites e Lalulis vivem em um mesmo mundo, mas possuem forças e formas de vida diferentes: enquanto os Braites são mágicos poderosos e cheios de positividade (porque eles precisam ser felizes para que a magia aconteça), Lalulis são seres mais fracos, principalmente pelo fato de se deixarem dominar por sentimentos pesados e pessimistas.

“Cada vida tem seu valor”

(pg.129)

O coração, no entanto, não nos deixa escolher por quem iremos nos apaixonar e como Braites e Lalulis convivem no mesmo ambiente, ainda que não possam se relacionar — uma vez que isso enfraqueceria o Braite da relação — Pamela acaba se apaixonando (e sendo correspondida) por Raul.

“Eu via minha vida degringolando ralo abaixo e não conseguia fazer nada”

(pg.52)

E é aqui que começa a entrar uma leitura mais profunda dessa história…

Em primeiro lugar, Pamela é jovem e realmente ama Raul. Isso faz com que ela comece a questionar as leis impostas há anos pela sociedade em que vive. Ela deixa de acreditar que seja possível que Lalulis somente enfraqueçam Braites e começa a buscar uma forma de provar que o amor é a maior de todas as forças existentes.

“— Nós podemos mudar o mundo”

(pg. 69)

A forma como Pamela passa a questionar as regras nos faz pensar sobre a importância desse ato. Se ela simplesmente tivesse aceitado aquilo que era aceito há tanto tempo, seu destino certamente teria sido bem triste. E o que ela mais quer é mostrar para as pessoas que há outras formas de enxergar o mundo e de se viver.

É claro que o relacionamento de Pamela e Raul gera muito impacto em diversos níveis, a começar pelos relacionamentos pessoais de cada um: família e amigos não aceitam que eles estejam juntos e todos se afastam. E então, Pamela passa a sentir coisas que nunca havia sentido antes…

E aqui chegamos no segundo ponto importante dessa história: ela nos mostra como é importante sentir. Mais que isso: como é importante sentir e viver qualquer tipo de sentimento. Ser positivo e viver em harmonia é ótimo, mas sofrer, se decepcionar ou ter medo são sentimentos que nos ensinam muito.

“Tinha aprendido que eu precisava viver não só minhas alegrias, mas também minhas dores”

(pg. 106)

Por fim, a última lição que fica desse livro, e que já estava anunciada no título, é a necessidade de acreditarmos. Somente quando acreditamos que somos capazes de algo, mesmo quando nos dizem o contrário, é que efetivamente chegamos a algum resultado. E acho bem difícil chegar ao final desse livro sem se sentir um pouquinho mais forte, um pouquinho mais capaz de realizar qualquer coisa.

“A resposta sempre está dentro da gente”

(pg.82)

#Acredite é um livro super curto, gostoso de ler e que eu indico para quem está precisando de uma forcinha para lutar por seus sonhos. Uma leitura que pode te fazer pensar e te tirar da zona de conforto sem que você perceba.

E se você ficou curioso(a) para saber como termina a história entre Pamela e Raul, adquira seu livro (físico ou ebook) aqui.

 

Um comentário em “#Acredite — Eliane Quintella

Se gostou, comente aqui (;

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s