Tirando sonhos do papel (e o Blog faz 2 anos)

2 anos

Hoje é o aniversário de dois aninhos deste Blog! Acho que me preparei mais para esse dia do que para meu próprio aniversário. Para quem não sabe o Blog tem um perfil no instagram e, por lá, rolou um sorteio de aniversário! (se você perdeu essa, não fique triste, comece a seguir agora que em breve eu farei novos sorteios).

E para o dia de hoje, aqui no Blog, eu pensei em tanta coisa… Eu cuido desse espaço com muito carinho e, como sempre digo, o objetivo dele é, acima de tudo, incentivar a leitura, divulgar livros e poder escrever sobre aquilo que eu leio. Claro que eu também escrevo sobre músicas, hambúrguer e mestrado, mas porque essas também são coisas que me movem tanto quanto a literatura.

Eu pensei em escrever, hoje, sobre o Blog em si, sobre as coisas boas que ele me trouxe e me traz, sobre as conquistas. Mas recentemente já falei um pouco sobre tudo isso na Retrospectiva 2019, então optei por vir aqui contar uma história e fazer um pedido de vocês. E considerem esse pedido um presente de aniversário (para mim e para o Blog, já que nós dois completamos anos no mesmo mês!)

Ano passado eu conheci, dentre tantos outros maravilhosos, a escritora Ingrid Sousa, de quem tive a sorte de virar leitora beta e, por ainda mais sorte, amiga. Alguns meses depois, ela fundou a Editora Lettre, parceira aqui do Blog. Mas, para além de nossa parceria, a Ingrid me deu uma oportunidade e tanto: a de ser uma das revisoras dos livros da Editora! Que alegria poder trabalhar com isso. E mais: agora também estou participando da organização de uma Antologia de Romance (que ainda está com o edital aberto, não deixe de conferir!).

A Lettre ainda é uma editora pequena, vivendo de erros e acertos e, acima de tudo, da boa vontade de nossa pequena equipe. Temos batalhado bastante para conseguirmos algum retorno.

E é aqui que entram vocês, queridos leitores deste Blog!

A Lettre já possui duas antologias publicadas, apenas em formato ebook: Surpresas de Natal e O outro lado do sobrenatural. Esta segunda antologia, porém, pode se tornar física, e isso só depende da colaboração dos leitores. Como? Continue lendo aqui que eu vou explicar tudinho.

No dia 05/02/2020 a Lettre lançou uma campanha no Catarse — que é um site para financiamentos coletivos — para a Antologia “O Outro lado do sobrenatural”. Para contribuir você só precisa clicar aqui e ver que tipo de contribuição se adequa melhor ao seu bolso. A ajuda pode ser de um mínimo de R$10,00 (você receberá o ebook da antologia e algum outro ebook da editora), chegando até a R$ 85,00 (neste caso você recebe 2 exemplares físicos do livro, 1 ebook, 5 marcadores de páginas, 2 certificados, 4 chaveiros e 2 ímãs).

A campanha lançada pela editora é do tipo “tudo ou nada”. Isso significa que até dia 05/04/2020 nós precisamos ao menos atingir a meta (ou seja, arrecadar pelo menos R$3.200,00), caso contrário, o dinheiro de cada um será devolvido e não haverá livros físicos nem brindes.

É possível conhecer melhor cada um dos pacotes (e seus preços) clicando no link que eu disponibilizei ali em cima. As formas de pagamento são cartão de crédito ou boleto bancário e esse dinheiro fica com o Catarse até o final da campanha, sendo liberado para a Editora ou devolvido aos contribuintes. E se você não puder contribuir financeiramente, ao menos nos ajude a divulgar ao máximo essa campanha! Toda ajuda é mais que bem-vinda!

E então, está esperando o que para conhecer o “Outro lado do sobrenatural” e ajudar alguns autores a realizarem seu sonho de ver um texto seu em um livro físico?

Retrospectiva 2019

Retrospectiva 2019

Como eu disse no Resumão de dezembro, sobrevivemos a 2019, agora definitivamente. Mas entre altos e baixo, alegrias e tristezas, não posso deixar de dizer que, por aqui, foi um ano bom. E em relação às leituras também.

Comecei o ano sem grandes pretensões, ainda que eu quisesse que o Blog pudesse sempre crescer mais e mais. E aí, mais para o final do ano, passei a me perguntar algumas coisas, vendo as estatísticas deste cantinho: será que eu conseguiria chegar em 200 seguidores aqui na plataforma, até dezembro? E em visitas, conseguiria atingir 10.000 durante o ano? Para minha surpresa, antes mesmo de dezembro começar, essas duas marcas foram atingidas e superadas (no final das contas, chegamos a mais de 215 seguidores e mais de 11.000 visitas). Que alegria!

Claro, são apenas números. Mas números que demonstram um imenso crescimento do Blog, principalmente em relação ao primeiro ano de vida dele. São números que me incentivam a seguir em frente e a tentar trazer cada vez mais um conteúdo de qualidade.

E, como o foco daqui são os livros, para trazer conteúdos eu preciso… Ler! E ler muito! E nesse quesito, 2019 foi, novamente, um ano de superação: o ano que mais li na vida! Foram 57 livros (publicados) ou, mais exatamente, 15 contos e 42 livros lidos.

Como de costume, não vou estabelecer metas para 2020. Espero, somente, poder continuar as incríveis trocas que o Blog me propicia e também espero poder crescer profissionalmente trabalhando com o que gosto: livros e língua e cultura italiana. E claro, não quero deixar de ir a eventos literários, que foram ótimos em 2019!

Aproveito essa retrospectiva para deixar um enorme obrigada aos paceiros e amigos que este Blog me deu. Em 2019 conheci muitos escritores incríveis e blogueiros maravilhosos e espero que 2020 continue assim!

 

Divagações: falando sobre números

Divagações_ conversando sobre números

Ando pensando em números e quem me conhece sabe o quanto isso pode ser estranho: veja bem, resolvi cursar Letras — dentre outros motivos, claro — para tentar fugir dos temidos números e agora estou aqui, mais presa que nunca a essa assunto.

Sim, números são importantes e eu não poderia viver totalmente sem eles, mas o problema é quando eles se tornam uma obsessão. E às vezes é assim que os vejo, não só de minha parte, mas na sociedade em geral.

O Instagram foi uma rede social que ajudou a fomentar esse debate sobre números, tanto é que, agora, não podemos mais ver quantas curtidas tem nas fotos dos outros. Mas ainda podemos acompanhar de pertinho o número de seguidores de cada um…

Sempre que me inscrevo para parcerias — com escritores ou editoras — também me pego pensando sobre essa importância que damos aos números, uma vez que sempre acabam pedindo algum tipo de estatística, seja número de seguidores, curtidas ou visualizações.

O problema é que isso vai se tornando um (péssimo) hábito. Eu perco as contas (olha os números aí, minha gente!) de quantas vezes clico nas estatísticas do Blog (diariamente) para ver como anda o movimento, e ainda compará-lo com o dia anterior, com a semana anterior e com o mês anterior. Também me pego vendo quantos seguidores tenho no Instagram, quanto livros eu já li e como está minha colocação na meta de leitura do Skoob. E, aos poucos, essa vício nos números vai se tornando doentio.

Isso sem contar o fato de que me preocupo com quantos passos dei no dia (e na semana e no mês) — já que meu celular faz o favor de contar por mim — com quantas horas durmo, com quantas garrafas de água bebi, com cada centavo que tenho em minha conta bancária. E, claro, ainda tinha de estar em um emprego onde quantidade é algo que importa muito.

Nada contra números, mas tudo contra esses hábitos insanos que tenho criado e cultivado. Vale mais fazer as coisas com qualidade do que em grandes quantidades. Mas, ainda que saber disso já seja um bom passo, sei que ainda tenho muito a melhorar (aceito dicas) e que, sem dúvidas, desacelerar é preciso.

Precisamos conversar sobre a Bienal

Precisamos conversar sobre a Bienal

Resolvi adiar todos os posts do Blog pelo “simples” fato de que precisamos conversar sobre o que aconteceu na 19º Bienal do Livro carioca, na última sexta-feira (acontecimento que teve seus desdobramentos sábado e domingo também, últimos dias do evento).

Caso você, leitor deste Blog, viva numa bolha maior que a minha (porque olha, nunca vi pessoa tão desinformada quanto eu!) e não saiba do que estou falando, explico: na sexta-feira (06/09) foi divulgado que na quinta-feira (05/09) o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, havia determinado que “Vingadores, a cruzada das crianças” fosse recolhido por conter a imagem de um beijo entre dois homens (imagem essa que eu talvez nunca tivesse visto se não fosse essa idea babaca, que teve como resultado a veiculação de tal imagem em diversas mídias). No mesmo dia, “fiscais da prefeitura” também foram à Bienal para identificar e lacrar livros “impróprios” (leia-se: livros LGBTQ+). Obviamente houve muita reação a esses absurdos e vale à pena dar uma pesquisada!

Diante de tudo isso eu não poderia ficar calada. Eu precisava ao menos vir desabafar (depois de baixar milhares de ebooks LGBTQ+). Meu último post aqui foi com  indicações de livros que falam sobre suicídio. E nesse post eu comentei que fiz isso porque sei o quanto livros são importantes, o quanto eles podem nos ajudar.

Ora essa, a mesma lógica serve para os livros LGBTQ+! Quantas pessoas que fogem do padrão imposto por uma sociedade retrógrada já não encontraram nos livros um refúgio, uma força pra seguir em frente, um consolo? E quantas pessoas que se encaixam no padrão imposto por uma sociedade retrógrada não puderam aprender com livros desse tipo, passando a respeitar e a ter empatia com os outros?

Vamos dizer que eu faço parte desse segundo grupo (pessoas que se encaixam no padrão imposto por uma sociedade retrógrada). E vamos dizer que eu confesso que, apesar da vontade, ainda não li muitos livros LGBTQ+. Garanto a vocês que um dos livros que mais me marcou na vida foi Menino de Ouro, que fala sobre intersexualidade, um assunto que até então eu praticamente desconhecia. E, além disso, a forma como a história é construída, nos faz pensar muito sobre questões de gênero e identidade. Outra leitura que mexeu muito comigo foi Aristóteles e Dante descobrem os segredos do universo.  Fico pensando quanto mais não posso aprender com outros livros LGBTQ+ que estão na minha lista de desejados (como Um milhão de finais felizes e Conectadas) e com aqueles que não estavam, mas que já adquiri (como No meu lugar e Querido ex,)?

Todo tipo de leitura/literatura é válida e só resta a nós, leitores, apoiarmos nossos escritores (nacionais e internacionais) e contribuir para que a literatura não sucumba à censura.

Aproveito e peço para que deixem nos comentários desse post indicações de livros LGBTQ+ que não podemos deixar de ler!

Um reconhecimento ao trabalho sério

Edição que veio com erro

Talvez você tenha estranhado o título desse post, mas ele é o exato resumo do que eu vim fazer aqui. Só que, antes de mais nada, preciso contar uma historinha para vocês. Vamos nessa?

No último natal eu ganhei um livro que queria muito ler. Bem, na verdade eu ganhei vários livros no final do ano passado, então esse livro em questão eu só peguei para ler em fevereiro desse ano. O livro era o “A redoma de vidro”, escrito por Sylvia Plath. A edição era da Biblioteca Azul, selo pertencente à Globo Livros. Pois bem, eu estava lendo tranquilamente o livro quando, de repente, ele pulou da página 32 para a página 65. Fiquei muito surpresa (e triste) na hora. Ainda fui olhar o restante do livro e, da página 65 ele seguia normalmente até a página 96 e voltava para uma página 65 para então ir normal até o final. Nada das páginas que deveriam existir entre a 32 e a 65.

Minha primeira medida foi enviar um email através do fale conosco da editora. No site, encontrei apenas um fale conosco geral, nada específico para o selo Biblioteca Azul. Esperei alguns dias e nada de retorno. Acabei fazendo alguns stories pelo Instagram do blog, mas sem retorno também. Depois de algum tempo, enviei um novo email pelo fale conosco da editora. Em seguida, resolvi tentar outros canais de contato da editora — já que obviamente eles devem receber milhares de emails diariamente e o meu provavelmente passaria desapercebido novamente —, enviando mensagem pelo twitter e pelo Facebook. E funcionou! Responderam minha mensagem no Facebook.

Mas… (toda história tem seu mas).

A pessoa que me respondeu disse que o livro estava esgotado na editora. Que azar!

Mas… (muitas histórias também têm o mas do final feliz).

A Globo Livros estava fazendo uma nova edição do livro e eu só precisava passar meu endereço para que eles enviassem um exemplar para mim quando ficasse pronto! Eu, já meio descrente da situação toda, passei meu endereço. Só que o livro ainda não estava pronto, aquele era um dos milhares canais de comunicação da Editora e eu era só mais um ser humano reclamando de algo na vida. De qualquer forma pensei em ficar de olho, quando soubesse do lançamento do livro, eu poderia entrar em contato de novo.

Algum tempo depois, vi que a editora anunciou a nova edição de “A redoma de vidro” e pensei “opa, o lançamento deve estar perto, preciso ficar de olho”. Não precisei. Sem que eu esperasse, o livro chegou em minha casa. Lindo, novinho e… COMPLETO!

E por que eu resolvi vir aqui contar tudo isso? Porque eu senti a necessidade de compartilhar essa história com vocês e agradecer à Globo Livros pelo atendimento. Em tempos de tanta reclamação, tanta crítica e tanta crise, é importante darmos valor a um trabalho bem feito, a um cuidado com os leitores. E que, ao invés de apontarmos apenas os erros, possamos aplaudir os acertos também.

Eu já li muitos outros livros dessa editora (aqui no blog mesmo tem resenha de um monte deles), publicados pelos mais variados selos dela e, por isso, fiquei surpresa com o erro de impressão do meu exemplar de “A redoma de vidro”. Porém a editora não me deixou na mão e eu só tenho a agradecer pelo excelente trabalho que eles realizam.

1 ano de Blog das Tatianices

1 ano de blog das tatianices

Há exatamente um ano eu decidi publicar meu primeiro post deste blog. Após ler A arte de ler e me sentir inspirada pelo livro e por meu namorado, resolvi voltar a ter um blog. Quem tem um blog sabe que nem sempre é fácil: é preciso ter comprometimento e tempo para trazer bons conteúdos aos nossos leitores. Eu já tive um blog antes desse, mas acabei desistindo dele no meu último ano de faculdade e há um ano comecei tudo do zero novamente.

Mas ali em cima eu falei dos leitores e são vocês que eu quero agradecer hoje. Se este blog, depois de um ano, continua firme e forte aqui é porque cada curtida, cada comentário, cada visita de vocês me lembra que eu não estou sozinha por aqui. E foi por isso que eu resolvi comemorar esse momento realizando o sorteio do livro O paraíso são os outros.

O vencedor do sorteio foi Lillian Ng e já entrei em contato por email, para que a pessoa possa receber o prêmio. Aos que participaram e não ganharam, continuem nos acompanhando aqui e no instagram, pois ainda teremos muitos outros sorteios e conteúdos.

Neste um ano de blog tivemos 96 posts, 347 comentários, 1063 curtidas e 43.658 palavras escritas aqui. E nada disso poderia ser real sem vocês. Obrigada!

E você quer saber como o sorteio foi realizado?

Primeiro criei um formulário no Google Forms e disponibilizei aqui no blog. Ele ficou disponível por cerca de 10 dias. Hoje, eu gerei uma planilha com as respostas (no google é super fácil, basta apertar um botãozinho e a planilha está pronta!) e usei o Sorteador para realizar o sorteio do número. Como nesse sorteio não havia regrinhas a serem seguidas, o primeiro número foi o vencedor. Super fácil e bacana!

Assinatura

Sorteio de 1 ano do Blog das Tatianices

Sorteio de 1 ano de Blog!

Siiim, vocês leram certinho! Dia 12 deste lindo mês o Blog das Tatianices comemora 1 ano de vida e, para celebrar este momento, sortearei 1 (um) exemplar de O Paraíso são os Outros (Valter Hugo Mãe). Para concorrer vocês só precisam preencher este formulário.

O link ficará disponível até o dia 12/02, às 13 horas. O sorteio será realizado por volta das 14 horas do mesmo dia e entrarei em contato com vencedor por email (por isso, preencha esse campo com cuidado). Também divulgarei o resultado aqui no Blog.

Participem e divulguem!

Assinatura

 

 

Livros que ganhei neste natal

Um post extra e especial porque estou muito feliz com os livros que ganhei neste natal e gostaria de compartilhar com vocês! Espero trazer boas resenhas em breve.

  • O colóquio dos cachorros – Miguel de Cervantes
  • A tentação da bicicleta – Edmondo De Amicis
  • Fome – Knut Hamsum
  • O cão que guarda as estrelas – Takashi Murakami
  • Ensinando a transgredir: a educação como prática da liberdade – Bell Hooks
  • A redoma de vidro – Sylvia Plath (quem viu que esse era um dos que estava na minha wishlist??)
  • O apocalipse dos trabalhadores – Valter Hugo Mãe
  • Antologia do humor russo – Arlete Cavaliere (org.)
  • A menina dos livros – Oliver Jeffers e Sam Winston

Difícil agora é escolher por onde começar… Vocês já leram algum desses livros? Qual me recomendam?

Assinatura

Minha wishlist (2018)

The ruby stands for nobility.

Dezembro chegou, logo mais é Natal… Por que não trazer aqui a minha wishlist de livros? Vai que acontece algum milagre natalino…

Brincadeira à parte, vou contar para vocês quais são os meus livros que estão nos meus desejados do Skoob:

  • A bibliotecária de Auschwitz – Antonio G. Iturbe (R$32,66);
  • Nick e Norah: uma noite de amor e música – Rachel Cohn e David Levithan (R$32,80);
  • Malas, Memórias e Marshmallows – Fernanda França (R$24,90);
  • Contos Russos III – da Martin Claret (R$16,90);
  • O Mago e o Guerreiro – Diogo Ramos (R$5,99 – ebook);
  • A garota que bebeu a lua – Kelly Barnhill (R$29,90);
  • Céu sem estrelas – Iris Figueiredo (R$28,03);
  • A redoma de vidro – Silvia Plath (R$23,60);
  • Três é demais – Ali Cronin (R$22,90);
  • Correndo descalça – Amy Harmon (R$23,90);
  • Heroínas – Laura Conrado, Pam Gonçalves e Ray Tavares (R$20,99);
  • Vocação para o mal – Robert Galbraith (R$22,90);
  • O caçador de pipas – Khaled Hosseini (R$26,90);
  • O tatuador de Auschwitz – Heather Morris (R$22,45);
  • Sonata em Auschwitz – Luize Valente (R$34,85);
  • Meu menino vadio – Luiz Fernando Vianna (R$19,90).

Só com essa lista eu já consegui garantir diversão pelos próximos seis meses! hahahaha

E vocês, que livros gostariam de ganhar neste final de ano?

[Só lembrando que você, leitor, pode me dar um presente de Natal: basta comprar qualquer um dos livros aí de cima pelos links que eu coloquei. Vocês não pagam nada a mais, mas eu ganho uma pequena porcentagem da venda!]

Assinatura

 

Tem novidade chegando…

Post no Blog das Tatianices em plena segunda-feira?

Bem, o título já diz tudo… Trago novidades!! Este blog agora é afiliado digital da Amazon! Isso significa que sempre que eu fizer propaganda de algum produto da Amazon por aqui e vocês decidirem comprá-lo pelo link que eu deixar disponível, poderei receber uma comissão pela venda.

E aí vocês se perguntam: e eu com isso?

Para quem não sabe (e vocês provavelmente não sabem), meu sonho, no momento, é poder comprar uma casa com meu namorado. Mas como estamos terminando a faculdade e ainda recebemos pouco, toda ajuda é sempre bem-vinda. Como já comprei diversos livros pela Amazon e fiquei satisfeita com a rapidez na entrega em 99% das vezes, achei que seria bacana trazer esse tipo de produto para o blog.

E nada mais justo que começar a semana com coisas que nos interessam, não é mesmo?

E para dar início a essa jornada,  escolhi oferecer a vocês o livro que resenhei semana passada!! Isso mesmo, quem quiser pode adquirir Os quase completos pela Amazon, por apenas R$26,90. Basta clicar aqui: Os quase completos – Amazon

E quem aí reparou que o blog está mudando de carinha?? Quem tem blog sabe que estamos constantemente buscando melhorá-lo e deixá-lo a nossa cara. O que acharam?

Assinatura